PUBLICIDADE
Topo

Mourão: Discussão sobre desmatamento da Amazônia hoje é conversa de bêbado

11.mai.2020 - O vice-presidente Hamilton Mourão durante coletiva de imprensa sobre a Operação Verde Brasil, em Brasília (DF) - Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo
11.mai.2020 - O vice-presidente Hamilton Mourão durante coletiva de imprensa sobre a Operação Verde Brasil, em Brasília (DF) Imagem: Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

10/07/2020 10h19

Coordenador do Conselho Nacional da Amazônia Legal, Hamilton Mourão participou ontem de uma reunião com representantes de fundos estrangeiros e, apesar de ressalvas, considerou o resultado positivo.

"Só no ano que vem, quando vai passar o satélite de novo, vamos poder comprovar que nossos esforços para reduzir o desmatamento na Amazônia surtiram efeito. Até lá, é conversa de bêbado: eles dizendo uma coisas e nós argumentando outras", disse o vice-presidente do Brasil à coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Mourão ainda fez questão de reforçar que poucos conhecem as dificuldades para se coibir o desmatamento em uma área tão grande como a Amazônia.

"Os europeus, assim com a maioria dos brasileiros, desconhecem o que é a Amazônia. Basta dizer que tem quase o mesmo tamanho da União Europeia: uma tem 4,4 milhões de metros quadrados, a outra, 4,2 milhões. Não é brincadeira", considerou.

De acordo com o vice-presidente, ontem foram retomadas conversas com dois grandes doadores do Fundo Amazônia, Noruega e Alemanha, e o Brasil ainda aguarda uma resposta em relação às ações apresentadas para combate ao desmatamento.

Hamilton Mourão também ressaltou que o Brasil tem 84% da Floresta Amazônica preservada e não precisa derrubar "nem uma árvore a mais".

Meio Ambiente