PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Arara é resgatada com penas queimadas após bater em portão de motel em MG

Arara Canindé é resgatada com parte das asas queimadas em portão de motel - Divulgação/Bombeiros Voluntários de Três Marias
Arara Canindé é resgatada com parte das asas queimadas em portão de motel Imagem: Divulgação/Bombeiros Voluntários de Três Marias

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/09/2020 17h38

Uma Arara Canindé foi resgatada na noite de ontem após bater no portão de um motel nas margens da Rodovia BR 040 em Três Marias, Minas Gerais, fugindo de um incêndio. Os Bombeiros Voluntários de Três Marias recuperaram a ave e acionaram a Polícia Militar do Meio Ambiente para encaminhá-la a uma reserva ambiental.

Em entrevista ao UOL, Fabricio de Oliveira, Coordenador dos Bombeiros Voluntários de Três Marias, afirmou que ave não apresentou ferimentos, mas teve algumas partes das asas queimadas.

"Ela não estava conseguido voar e foi entregue à Polícia Militar Ambiental no início da tarde de hoje para ser encaminhada a uma reserva ambiental aqui da região", contou o coordenador.

Oliveira ainda afirmou que o grupo de Bombeiros Voluntários de Três Marias tem recebido chamados de 4 a 5 focos de fogo por dia.

"A maioria dos focos nessa época são incêndios florestais em áreas de reservas ambientais, áreas de veredas e cerrados", disse, afirmando que os incêndios geralmente ocorrem em grandes proporções.

"Muitos animais são vítimas, mas alguns conseguem se refugiar em outras áreas verdes que não foram queimadas. Tivemos casos de tamanduás que fogem para a cidade, assim como capivaras e aves de todas as espécies que entram em apuros com os incêndios."

Segundo Oliveira, a maioria das queimadas são causadas por ação humana.

Meio Ambiente