PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

PF deflagra operação contra tráfico de animais silvestres

Do UOL, em São Paulo

04/12/2020 10h15Atualizada em 04/12/2020 11h38

A PF (Polícia Federal) deflagrou hoje uma operação para combater o tráfico de animais silvestres. A ação foi batizada de "Urutau 2".

Segundo a corporação, com a análise das provas colhidas na Operação Urutau, deflagrada em maio do ano passado, foram identificados outros núcleos criminosos responsáveis por promover o comércio ilícito de animais silvestres, o que culminou na deflagração da ação de hoje.

São cumpridos 14 mandados de prisão preventiva, 17 mandados de busca e apreensão e cinco mandados de sequestro e apreensão de veículos em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e Pernambuco, expedidos pela 5ª Vara Federal da Seção Judiciária de São Paulo.

A ação policial desarticulou uma associação criminosa que praticava o tráfico de animais silvestres, retirados da natureza mediante caça e mantidos em cativeiros.

Eram comercializadas ilegalmente espécies da fauna silvestre ameaçadas de extinção como a Arara-canindé, Arara-azul, Arara-vermelha, Ararajuba, Jabuti-piranga, Jacaré, Macaco-prego, Sagui de tufos brancos, Saíra-pintor e Tucano-toco.

A operação foi feita em conjunto com o MPF (Ministério Público Federal), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de São Paulo, Polícia Militar Ambiental do São Paulo, Polícia Militar Ambiental do Mato Grosso do Sul e o Ibama.

O nome da operação é uma alusão aos urutaus, que são aves noturnas e que utilizam a sua plumagem para se camuflar, confundindo-se com o ambiente, para dificultar a sua localização pelos predadores.

PF deflagra operação contra tráfico de animais silvestres

Meio Ambiente