PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Conteúdo publicado há
1 mês

Cientistas descobrem nova espécie de morcego laranja e preto na Guiné

Espécie de morcego laranja e preto possui nome científico de Myotis nimbaensis - Reprodução/Bat Conservation International
Espécie de morcego laranja e preto possui nome científico de Myotis nimbaensis Imagem: Reprodução/Bat Conservation International

Colaboração para o UOL, em São Paulo

14/01/2021 10h00

A descoberta de uma espécie de morcego inédita, com coloração laranja e preta, foi anunciada por cientistas na Guiné, de acordo com um comunicado divulgado ontem pela organização não-governamental Bat Conservation International.

O novo morcego, cujo nome científico é Myotis nimbaensis, foi avistado pela primeira vez em uma expedição em 2018. A princípio, a pesquisa tinha como objetivo descobrir informações sobre uma outra espécie de morcego, a Hipposideros lamottei, que está "criticamente ameaçada de extinção", de acordo com a IUCN (União Internacional para Conservação da Natureza).

Todavia, as peculiaridades dos morcegos de cor laranja e preta foram o que mais chamou a atenção dos cientistas. Dois anos depois, os pesquisadores confirmaram por meio de uma análise genética que se tratava realmente de uma nova espécie, que vive na região do Monte Nimba.

"Assim que olhei para ele [o morcego laranja e preto], concordei que era algo novo", recordou Nancy Simmons, líder do estudo e integrante do Conselho Internacional de Conservação de Morcegos. "Então começou o longo caminho de documentação e coleta de todos os dados necessários para mostrar que ele é realmente diferente de qualquer outra espécie conhecida."

A descoberta, registrada na publicação científica American Museum Novitates, alerta para o fato de que a nova espécie também esteja "em perigo crítico". "Em uma era de extinção, uma descoberta como esta oferece um vislumbre de esperança [para a conservação da mesma]", analisou Winifred Frick, cientista-chefe da Bat Conservation International.

A organização trabalha atualmente em uma parceria com a mineradora local, a SMFG (Société des Mines de Fer de Guinée), para construir túneis para as diferentes espécies de morcego que habitam na área montanhosa de Nimba. Os abrigos reforçados devem durar séculos, separando os animais dos projetos de mineração na intenção de protegê-los da intervenção humana.

Meio Ambiente