PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Conteúdo publicado há
15 dias

Salles pede R$ 270 milhões à Economia para dobrar verba de fiscalização

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilhou pedido ao Ministério da Economia em seu Twitter - DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, compartilhou pedido ao Ministério da Economia em seu Twitter Imagem: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

23/04/2021 23h05

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, pediu hoje R$ 270 milhões ao Ministério da Economia para dobrar a verba de fiscalização ambiental. A informação foi compartilhada pelo próprio Salles em seu perfil no Twitter.

No ofício, divulgado pelo ministro, Salles escreveu que seu ministério "tem priorizado as unidades executoras de políticas públicas ambientais, em especial o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Ibama e, também, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio".

Esta semana, um dia após prometer na Cúpula do Clima que faria mais investimentos em conservação ambiental, o presidente Jair Bolsonaro oficializou um corte de recursos para a área por meio de vetos ao Orçamento 2021.

Hoje mais cedo, Ricardo Salles havia afirmado que o governo tentava encontrar uma forma de recompor os orçamentos.

Salles afirma que do valor total, R$ 72 milhões serão destinados ao ICMBio e R$ 56 milhões ao Ibama, para "recomposição orçamentária". Outros R$ 142 milhõe devem ser enviados ao Ibama para "reforço adicional para ações de fiscalização.

"A suplementação proposta no quadro acima complementa as atividades de fiscalização, prevenção e combate ao desmatamento ilegal e aos incêndios florestais e monitoramento ambiental, além da manutenção de Unidades de Conservação", diz o texto do documento compartilhado pelo ministro.

Meio Ambiente