Conteúdo publicado há 1 mês

Em ataque impressionante, orca devora fígado de tubarão-branco

Uma baleia orca foi gravada enquanto atacava um tubarão-branco para devorar o fígado do animal. O flagrante aconteceu em junho do ano passado, na costa de Mossel Bay, na África do Sul, e foi divulgado na sexta-feira (1º).

O que aconteceu

O ataque foi muito rápido, e dura menos de dois minutos. A pesquisadora Alison Towner, que trabalha na Universidade Rhodes em Grahamstown, África do Sul, publicou junto com alguns colegas um estudo detalhado sobre o caso no African Journal of Marine Science na sexta (1º).

Em um vídeo publicado pela Earth Legacy Foundation, é possível ver que a orca, apelidada de Starboard, segura a barbatana esquerda do tubarão, que tinha aproximadamente 2,5 metros. Depois ela avança várias vezes "antes de eventualmente eviscerá-lo".

Orca ataca e devora fígado de tubarão-branco
Orca ataca e devora fígado de tubarão-branco Imagem: Reprodução/YouTube

Em entrevista à BBC News, cientistas destacaram que as imagens são impressionantes. Luke Rendell, cientista de mamíferos marinhos da Universidade de St. Andrews, explicou que o tubarão-branco é uma significativa fonte de alimento para as orcas. "Não é surpreendente que em algumas populações, onde esses tubarões são encontrados em número suficiente, as orcas tenham aprendido a explorar essa oportunidade", diz.

Não é a primeira vez que os cientistas testemunharam o ataque das baleias aos tubarões na região. Em 2022, drones capturaram imagens da baleia Starboard e sua companheira Port caçando. Os pesquisadores explicaram que os animais já haviam demonstrado, na ocasião, "predileção por extrair e consumir os fígados dos tubarões", que é rico em nutrientes.

Este ataque de junho de 2023, especificamente, foi chamado de "solitário" pelos cientistas. No estudo, os pesquisadores destacaram que a outra orca, Port, foi observada a aproximadamente 100 metros de distância, mas não se envolveu no ataque.

Por outro lado, no dia seguinte, uma segunda carcaça de um tubarão branco eviscerado diferente (este, com 3,55 m) chegou à costa nas proximidades.

À BBC, os cientistas explicaram que não sabem dizer ainda o que motiva este comportamento das baleias. Towner ponderou, no entanto, que "atividades humanas, como mudanças climáticas e pesca industrial, estão exercendo pressões significativas sobre os oceanos".

Deixe seu comentário

Só para assinantes