Topo

Posse de Jair Bolsonaro


Posse de Bolsonaro marca única vez de Temer com faixa presidencial

Michel Temer transmite a faixa presidencial para Jair Bolsonaro - Celio Messias/Estadão Conteúdo
Michel Temer transmite a faixa presidencial para Jair Bolsonaro Imagem: Celio Messias/Estadão Conteúdo

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

01/01/2019 18h31Atualizada em 01/01/2019 20h57

A cerimônia de posse de Jair Bolsonaro, nesta terça-feira (1º), contou com um fato inédito na passagem de Michel Temer pela Presidência da República. Pela primeira e única vez, o agora ex-presidente vestiu publicamente a faixa presidencial.

O fato ocorreu na passagem da faixa para Bolsonaro, no alto da rampa do Palácio do Planalto. A transmissão foi feita exatamente às 17h01 (horário de Brasília).

Por opção pessoal, Temer havia escolhido não aparecer em público com a faixa verde e amarela com o brasão da República. No entanto, em sessões de fotos privadas para a elaboração do retrato oficial, testes com e sem o símbolo foram realizados, assim como diferentes fundos e gravatas, apurou a reportagem.

Uma das fotos chegou a ser preparada pelo Planalto para ser divulgada como retrato oficial em janeiro de 2017 - quase um ano após assumir a Presidência temporariamente com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). No entanto, após críticas e piadas em redes sociais, voltou atrás. Em novembro do mesmo ano, uma nova foto com Temer na biblioteca do Palácio da Alvorada e sem a faixa foi divulgada como a versão definitiva.

Diferentemente de Temer, os três últimos ex-presidentes da República, como Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT), utilizaram a faixa em seus retratos oficiais.

Após subir a rampa e ser anunciado pelo mestre-de-cerimônias como presidente da República, Jair Bolsonaro foi extremamente aplaudido pelos convidados no salão nobre aos gritos de "mito". Temer também aplaudiu Bolsonaro enquanto entravam no espaço. Durante a transmissão da faixa, mais uma vez, os convidados promoveram fortes aplausos.

À noite, Michel Temer postou duas mensagens em suas redes sociais. Em tom de despedida, afirmou que "valeu cada obstáculo vencido" durante o mandato. Disse ainda deixa reformas e avanços e que sai "com a alma leve e a consciência do dever cumprido".

Fim de mandato

Michel Temer passou os últimos dias na Presidência da República longe do Palácio do Planalto. Ele viajou para São Paulo na tarde da última sexta (28) e só retornou a Brasília horas antes da posse de Bolsonaro. Segundo sua assessoria, o ex-presidente desembarcou na capital federal no final da manhã e foi direto para o Palácio do Jaburu, residência da vice-presidência onde morava até hoje. 

Temer chegou ao Planalto somente no início da tarde e foi direto ao gabinete - já esvaziado de seus pertences pessoais -, onde se reuniu com assessores e ministros.

Sob aplausos dos convidados no salão nobre e vaias do público na Praça dos Três Poderes, ele desceu a rampa interna do Planalto acompanhado da ex-primeira-dama, Marcela, e de auxiliares quando Bolsonaro saiu do Congresso rumo ao palácio. Enquanto esperava a chegada do novo presidente, ouviu gritos de "Fora, Temer" da multidão. 

Após recepcionar Bolsonaro no alto da rampa e transmitir a faixa no parlatório, ele se retirou por meio de uma saída privativa e seguiu para a Base Aérea. O avião já pousou em São Paulo, onde passará a primeira noite como ex-mandatário do Brasil.

Posse de Jair Bolsonaro