PUBLICIDADE
Topo

Secretaria da Cultura exonera interino; Regina Duarte ainda não crava ida

José Paulo Martins, cuja exoneração foi anunciada pelo governo - Reprodução/Youtube
José Paulo Martins, cuja exoneração foi anunciada pelo governo Imagem: Reprodução/Youtube

Hanrrikson de Andrade e Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

22/01/2020 16h06Atualizada em 22/01/2020 19h17

A Secretaria Especial da Cultura anunciou hoje a exoneração do servidor José Paulo Soares Martins, que vinha chefiando a pasta interinamente após a demissão do dramaturgo Roberto Alvim.

A exoneração ainda não foi publicada no Diário Oficial da União, o que pode ocorrer ainda hoje, em edição extraordinária, ou amanhã.

A saída do interino abre caminho para a atriz Regina Duarte, convidada por Jair Bolsonaro (sem partido). Oficialmente, ela diz que está em um "noivado" com o presidente e ainda não revelou se assume ou não o cargo. Nos bastidores do Palácio do Planalto, a nomeação dela é dada como certa.

Enquanto a artista não define o futuro, a função de chefia da secretaria ficará temporariamente vaga. Isso ocorre porque, segundo expectativa do Planalto, o desfecho deve ser rápido. Amanhã pela manhã, Bolsonaro viajará para Índia, onde cumprirá agenda oficial até o dia 28 de janeiro.

Almoço com Bolsonaro, Eduardo e Alexandre Garcia

Regina almoçou hoje à tarde com Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, e o jornalista Alexandre Garcia, apoiador do presidente.

A atriz se empenhou em entender as diretrizes e perspectivas da pasta. Na agenda com Bolsonaro, no entanto, não abordou temas técnicos, a exemplo das limitações orçamentárias na área da Cultura e o número de assessores que vão trabalhar com ela.

Esses assuntos foram discutidos posteriormente em uma reunião entre Regina Duarte e três ministros: Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência).

Durante a visita ao Planalto, a artista evitou a imprensa tanto na chegada quanto na saída. Até 16h30, ela mantinha a "novela" se aceitaria ou não o convite para assumir a Secretaria Especial de Cultura.

À tarde, o próprio Bolsonaro divulgou nas redes sociais uma imagem do encontro com Regina Duarte. Na legenda, o presidente da República escreveu que "o noivado continua"

- O noivado continua... @reginaduarte

Uma publicação compartilhada por Jair M. Bolsonaro (@jairmessiasbolsonaro) em

Depois da reunião com os ministros, Regina foi à sede da pasta, ainda situada no Ministério da Cidadania —no ano passado, ela foi transferida para o Ministério do Turismo.

Enquanto ela conhecia o local, a estrutura e os funcionários, o órgão anunciava oficialmente a exoneração do interino, José Paulo Soares Martins.

Sem agenda

Por volta de 17h30, a assessoria de comunicação da Secretaria Especial de Cultura informou que Regina havia deixado o local.

Não foi informado se permanecerá em Brasília ou voltará para o Rio de Janeiro, onde mora. Como ainda não foi nomeada, não tem a obrigação de divulgar os compromissos. Se oficializar aceitar o convite e quando a indicação sair no Diário Oficial da União, a atriz terá de passar a divulgar a agenda no portal da secretaria por determinação da lei.

Política