PUBLICIDADE
Topo

Randolfe Rodrigues vê Governo Bolsonaro com 'características fascistas'

Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) durante entrevista para o Morning Show - Reprodução/Youtube
Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) durante entrevista para o Morning Show Imagem: Reprodução/Youtube

Colaboração para o UOL

04/06/2020 13h39

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) falou sobre o movimento antifascista, durante entrevista ao programa "Morning Show", da rádio Jovem Pan que foi ao ar hoje. Ele também disse que vê o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) com características fascistas.

"A origem de antifascista nos Estados Unidos, na década de 1920, foi um movimento que se contrapôs ao fascismo inaugurado na Itália com ascensão de Mussolini ao poder [...] Não podemos fugir da conceituação histórica. Se querem organizar um movimento e, no meu sentir, existe razão, pois qualquer governo que faça cultuar personalidade, que tenha nacionalismo exacerbado, pretensões de amordaçar a imprensa é um governo que tem características fascistas", disse.

Questionado se os movimentos atuais estariam se apropriando indevidamente de símbolos e palavras antifascistas, classificando quem não participa do movimento como pessoas antidemocráticas, o senador ressaltou que extremos existem em qualquer grupo.

"Nem ao fascismo, nem ao bolsonarismo nem ao lulismo. Eu não considero que salvadores da pátria melhorarão a nação, seja qual for. Culto a personalidades existe em modelos da extrema direita e da extrema esquerda", complementou.

O senador também disse que a intervenção militar não é um risco real no Brasil pela lealdade das Forças Armadas à Constituição.

"Eu tenho profunda convicção na lealdade dos comandantes militares, na tradição das Forças Armadas construída nos últimos 30 anos. Essa é uma aventura que eu não vejo passar pela cabeça das Forças Armadas", finalizou.

Política