PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

PF intima Boulos a prestar depoimento por 'ameaças' contra Bolsonaro

Do UOL, em São Paulo

21/04/2021 15h08Atualizada em 21/04/2021 16h02

A Polícia Federal intimou hoje o ex-candidato à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, a prestar depoimento em inquérito aberto com base na Lei de Segurança Nacional. Boulos é acusado de "ameaçar" o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao dizer que "a dinastia de Luís XIV terminou na guilhotina".

O comentário de Boulos foi publicado no Twitter em 20 de abril do ano passado em resposta a Bolsonaro. Naquele dia, o presidente, ao defender a democracia, afirmou: "Eu sou a Constituição" —um dia antes, Bolsonaro havia participado de atos a favor de uma nova intervenção militar no Brasil.

Após receber a intimação da PF, Boulos escreveu nas redes sociais que "a perseguição deste governo não tem limites". O depoimento está marcado para a próxima quinta-feira (29) na sede da Polícia Federal em São Paulo.

Em nota divulgada pela assessoria de imprensa, Boulos diz que o inquérito foi aberto "a mando do Ministério da Justiça".

"Chega a ser irônico que eu esteja sendo alvo de um inquérito policial por suspeita de ter ameaçado o presidente ao ter feito um comentário rebatendo uma frase proferida por Bolsonaro ("Eu sou a Constituição!") a qual, ela sim, representa uma ameaça às instituições e à ordem constitucional no nosso país", escreveu Boulos.

Não vamos aceitar intimidações. Não vão nos calar.

Guilherme Boulos, ex-candidato à Prefeitura de São Paulo

Ele acrescentou que continuará a fazer críticas ao governo Bolsonaro de forma pública e direta.

Política