PUBLICIDADE
Topo

Política

PL confirma que Bolsonaro vai se filiar ao partido no dia 30 de novembro

Jair Bolsonaro e Valdemar Costa Neto, que comanda o PL, acertaram a filiação do presidente ao partido em cerimônia no dia 30 de novembro - Adriano Machado/Reuters e Pedro Ladeira/Folhapress
Jair Bolsonaro e Valdemar Costa Neto, que comanda o PL, acertaram a filiação do presidente ao partido em cerimônia no dia 30 de novembro Imagem: Adriano Machado/Reuters e Pedro Ladeira/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

23/11/2021 19h44

O presidente Jair Bolsonaro já tem data para ser anunciado como novo filiado do PL (Partido Liberal), sigla pela qual deve se candidatar à reeleição à presidência da República. Em comunicado hoje, o partido confirmou que o ato de filiação acontecerá na próxima terça-feira (30 de novembro), com a presença também de Valdemar Costa Neto, atual presidente da sigla.

O evento acontece a partir das 10h30, em Brasília, nas dependências do Complexo 21. Segundo o PL, a filiação foi acertada após reunião de hoje entre Jair Bolsonaro e Valdemar Costa Neto.

Mais cedo, em entrevista à rádio Correio, Bolsonaro disse estava muito perto de acertar sua filiação com o PL, mas não confirmou a data. "Está praticamente resolvido. Converso com ele (Valdemar Costa Neto) nos próximos dias. Mas, na política, só está fechado quando fecha", afirmou.

Na mesma entrevista, Bolsonaro confirmou que o principal entrave para sua filiação ao partido era a aliança do PL com o PSDB em São Paulo, o maior colégio eleitoral do País. "(Costa Neto) tem compromisso com o vice-governador e tinha que acertar uma maneira de resolver", disse o presidente, numa referência a Rodrigo Garcia, pré-candidato do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes.

O PL integra a base do governador de São Paulo, João Doria, e se comprometeu a apoiar Garcia na disputa pela sua sucessão, em 2022.

Sem partido desde 2019

Desde que deixou o PSL, em 2019, após desentendimentos com a cúpula da sigla, Bolsonaro tentou criar o Aliança Pelo Brasil, mas o projeto acabou não saindo do papel a tempo. Bolsonaro também chegou a discutir seu retorno ao Progressistas (PP), partido do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, pelo qual Bolsonaro foi deputado de 2005 a 2016. "Tentei e estou tentando um partido que eu possa chamar de meu e possa, realmente, se for disputar a Presidência, ter o domínio do partido. O PP passa a ser uma possibilidade de filiação nossa", relatou o presidente em julho.

Para evitar brigas entre partidos aliados ao seu governo, Bolsonaro informou Ciro Nogueira de sua decisão de se filiar ao PL antes de dar o "sim" a Valdemar Costa Neto.

Política