PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

PL é o nono partido de Jair Bolsonaro. Veja por quais legendas ele passou

Do UOL, em São Paulo*

30/11/2021 09h30Atualizada em 30/11/2021 20h31

Sem partido desde que deixou o PSL, em 2019, o presidente Jair Bolsonaro se filia hoje ao PL, partido comandado por Valdemar da Costa Neto desde a década de 1990.

Desde que iniciou sua vida política, em 1989, Bolsonaro já passou por oito partidos. Veja abaixo quais legendas já abrigaram o atual presidente da República:

PDC (Partido Democrata Cristão) - de 1989 a 1993

Bolsonaro começou sua vida política no PDC (Partido Democrata Cristão) em 1989, quando foi eleito vereador da cidade do Rio de Janeiro. Ele ficou no cargo apenas dois anos e em 1990 foi eleito para seu primeiro mandato como deputado federal (1991-1995).

Em 1993, o PDC se fundiu com o PDS (Partido Democrático Social) e deu origem ao PPR (Partido Progressista Reformador).

PPR (Partido Progressista Reformador) - de 1993 a 1995

O presidente ficou na legenda por apenas dois anos, até 1995, porque a legenda também se fundiu com o Partido Progressista e assim formou o PPB (Partido Progressista Brasileiro). Naquela época, Bolsonaro estava em seu segundo mandato como deputado federal.

PPB (Partido Progressista Brasileiro) - de 1995 a 2003

O PPB foi o segundo partido no qual Bolsonaro permaneceu por mais tempo, período em que cumpriu seu segundo e terceiro mandatos como deputado federal.

PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) - de 2003 a 2005

Bolsonaro decidiu deixar o PPB e ir para o PTB, de Roberto Jefferson, quando estava em seu quarto mandato na Câmara dos Deputados. Ele ficou na sigla por cerca de dois anos.

PFL (Partido da Frente Liberal) - 2005

Bolsonaro teve uma breve passagem pelo partido presidido à época por Jorge Bornhausen. Posteriormente, a sigla virou DEM, e agora, aprovou sua fusão ao PSL para virar União Brasil.

PP (Partido Progressista) - de 2005 a 2016

O PP foi o partido no qual Bolsonaro permaneceu mais tempo, ficando, ao todo, 11 anos na legenda.

PSC (Partido Social Cristão) - 2016 a 2018

Para o seu sétimo mandato seguido como deputado federal, Bolsonaro trocou o PP pelo PSC. Apesar de ser uma sigla menor, o então deputado já mirava o cargo no Palácio do Planalto.

PSL (Partido Social Liberal) - 2018 a 2019

Bolsonaro assumiu o cargo de presidente da República pela siga do PSL comandada por Luciano Bivar. Menos de um ano após chegar ao Planalto, o chefe do Executivo anunciou sua saída da legenda depois de registrar diversas crises internas.

Sem partido -- 2019 a 2021

Durante este período, o chefe do Executivo federal fracassou ao tentar fundar uma legenda própria, o Aliança Brasil, que ainda não validou nem um terço das assinaturas exigidas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para sair do papel.

PL (Partido Liberal) -- 2021

Bolsonaro deve tentar a reeleição pela legenda no ano que vem. Fundado em 1985 por um ex-integrante da Arena, o partido de sustentação da ditadura militar, o PL se uniu a governos que hoje são alvos preferenciais da direita.

Em 2002, enquanto Bolsonaro era um deputado isolado do baixo clero, o partido compôs chapa com o PT e emplacou o vice do então recém-eleito Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de um acordo que arrastaria a sigla para o mensalão.

Costa Neto, condenado no escândalo petista, controla atualmente a terceira maior bancada da Câmara, com 43 deputados. A expectativa é ver o número saltar em 2022, graças à chegada dos parlamentares que deixarão o PSL para seguir Bolsonaro.

* Com informações da reportagem de Hanrrikson de Andrade e Rafael Neves, do UOL, em Brasília.

O governo Bolsonaro teve início em 1º de janeiro de 2019, com a posse do presidente Jair Bolsonaro (então no PSL) e de seu vice-presidente, o general Hamilton Mourão (PRTB). Ao longo de seu mandato, Bolsonaro saiu do PSL e ficou sem partido. Os ministérios contam com alta participação de militares. Bolsonaro coloca seu alinhamento político à direita e entre os conservadores nos costumes.