Conteúdo publicado há 18 dias
OpiniãoPolítica

Reinaldo: Lula transita como pré-candidato, e oposição fica presa no ódio

O colunista do UOL Reinaldo Azevedo afirmou durante o programa Olha Aqui! que Lula (PT) busca a pacificação enquanto transita pelo país como pré-candidato à reeleição em 2026, mas a oposição, por sua vez, fica presa no ódio.

Hoje evidentemente Lula transita como um pré-candidato à reeleição e não se nota nada sendo construído no campo adversário que não seja a política do ódio. (...) essa andança do Lula é um pouco sim de andança de pacificação. Essas parcerias dele com governadores bolsonaristas ou eleitos na voragem bolsonarista é um trabalho de pacificação. As coisas estão caminhando de um lado e o outro está parado no ódio. Reinaldo Azevedo

Após se encontrar com o governador de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) na última semana, hoje (7) Lula esteve no Rio de Janeiro e se encontrou com o governador Cláudio Castro (PL). Há também na agenda do presidente uma ida para Minas Gerais, onde se encontrará com o governador Romeu Zema (Novo).

Apesar de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais serem governados por governadores que fazem oposição ao governo federal, Reinaldo destacou a importância, e também a necessidade de Lula se fazer presente nessas regiões.

É claro que Lula tem que circular nessas áreas em que se tem um número enorme de brasileiros e onde há obras públicas sendo tocadas pelo governo federal. Falam que Lula já está fazendo campanha, mas o presidente não deveria fazer isso? Não deveria circular, transitar e ir a esses estados? Se existem obras do governo federal que estão sendo realizadas, o presidente tem que se ausentar e fingir que não acontece? Reinaldo Azevedo

Por fim, o colunista do UOL destacou que embora Romeu Zema se coloque como pré-candidato às eleições de 2026, ao contrário de Tarcísio e Castro, que se comportam de forma pragmática, não existe até o momento uma oposição organizada com capacidade de disputar as eleições.

Lula é provável candidato à reeleição e tudo isso é do jogo, como deveria ser do jogo ter uma oposição organizada que tivesse claras as razões da sua oposição e tivesse um norte político para disputar o mercado de opiniões e adesões. Mas essa oposição com essas características não existe. A oposição hoje é encarnada por Jair Bolsonaro e Bolsonaro quer o quê? Além da pauta de costumes que sempre apela ao ultra-reacionarismo, não há nada e isso impede que outros nomes surjam. Novos nomes não aparecem porque o bolsonarismo fagocitou esse campo ideológico e a direita democrática. Reinaldo Azevedo

***

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes