Conteúdo publicado há 1 mês

'Fora Lula': Polícia Civil de SP oculta comentários após post repercutir

Após repercussão, a Polícia Civil do Estado de São Paulo ocultou a visualização dos comentários feitos em uma publicação em seu perfil oficial no Instagram sobre o trabalho da corporação durante o ato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na avenida Paulista, no domingo (25).

O que aconteceu

Comentários não estão mais disponíveis para visualização no post e novas mensagens não podem ser enviadas. Na data da publicação, a corporação curtiu elogios pelos trabalhos realizados e também comentários políticos. Entre eles, um "Fora Lula". A conta manteve o vídeo do trabalho feito pelos agentes de segurança no ato bolsonarista. Porém, não é possível ver mais nenhum comentário feito anteriormente na postagem.

Publicação alcançou quase dois mil comentários. Até o fim da tarde de ontem (26), a postagem tinha 1.748 comentários, alguns agradecendo pelo trabalho de segurança realizado e outros de cunho político. Hoje, a reportagem tentou enviar um novo comentário na postagem, mas apareceu a seguinte mensagem: "Não foi possível publicar".

Vídeo de 46 segundos tem 289 mil visualizações. É possível verificar que a publicação tem 25.270 curtidas e continua com a mesma legenda: "A Polícia Civil, sempre presente nos grandes eventos e manifestações, cumprindo seu principal papel: sua segurança".

SSP-SP confirma "bloqueio" de comentários na postagem

SSP-SP confirma "bloqueio" de comentários na postagem em razão dos "comentários de cunho político". "A funcionalidade foi bloqueada no post específico para que fosse mantida no canal apenas a discussão de ações policiais e serviços à população", disse a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo ao UOL.

Pasta esclarece objetivo da publicação em nota. O objetivo era "mostrar a atuação operacional da Polícia Civil para garantir a segurança da população ao longo do ato, assim como foi realizado em outros eventos", declarou.

A SSP-SP ainda acrescentou que para o ato de domingo (25) foram mobilizadas equipes e equipamentos. Entre elas, do GER (Grupo Especial de Reação), do GARRA (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos), helicóptero, drone e policiais do CERCO em campo para monitoramento. Uma unidade móvel da Delegacia de Atendimento ao Turista também esteve nas proximidades para prestar apoio à população, bem como ocorrido na Operação Carnaval.

A pasta não comentou às reações e comentários feitos na publicação pela própria Polícia Civil.

Continua após a publicidade

Entenda o caso

Reações da Polícia Civil de São Paulo em comentários na publicação sobre o ato do ex-presidente Bolsonaro
Reações da Polícia Civil de São Paulo em comentários na publicação sobre o ato do ex-presidente Bolsonaro Imagem: Reprodução/Instagram/@policiacivil_sp

Reações em perfil oficial da corporação. Uma das publicações curtidas pelo perfil da Polícia Civil foi um comentário "Fora @lulaoficial", mencionando o perfil oficial do presidente Lula (PT) no Instagram. Segundo consulta da reportagem, o comentário foi realizado pelo perfil de um homem ainda no domingo (25), cerca de uma hora após a publicação do vídeo.

"E eu me pergunto... como o outro ganhou as eleições", escreveu uma mulher, referindo-se a Lula. Essa postagem também foi curtida pelo perfil oficial da Polícia Civil de São Paulo.

Polícia Civil também curtiu comentário com a frase "Linda manifestação democrática". Outras reações no perfil da corporação também incluem comentários de bandeiras do Brasil e de Israel, ambas comumente usadas pelos eleitores do ex-presidente.

Corporação também respondeu comentários com emojis de flor, mãos orando e coração. Algumas das respostas, pelo que visualizou a reportagem, foram em comentários agradecendo pelo trabalho de segurança dos agentes. "Parabéns. Muito obrigada por ter cuidado dos nossos patriotas. [emojis com as bandeiras do Brasil e Israel, além de mãos para o alto]", escreveu uma.

Continua após a publicidade

Internauta fez alerta sobre publicação. Em um dos comentários, um homem apontou a necessidade de ter cuidado com a "imagem da corporação não parecer proselitismo". "A polícia é instituição de estado. Mesmo com um post singelo acaba promovendo 'o culto'", escreveu o internauta. Outro também comentou: "Aí vocês querem que eu leve vocês a sério com essa prova de impessoalidade?".

Reações e respostas da Polícia Civil de São Paulo
Reações e respostas da Polícia Civil de São Paulo Imagem: Reprodução/Instagram/@policiacivil_sp

Ato reuniu cerca de 600 mil pessoas na Paulista, diz SSP. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que a manifestação "ocorreu de forma pacífica, sem o registro de incidentes e com a presença de, aproximadamente, 600 mil pessoas na avenida Paulista e 750 mil pessoas no total, quando levado em conta o público presente nas ruas adjacentes".

Levantamento da USP aponta que estimativa de público para o pico do ato, às 15h, foi de 185 mil pessoas. O dado faz parte do Monitor do Debate Político, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo. Às 17h, após os discursos, a contagem indicou 45 mil participantes. A equipe acompanhou a manifestação, produziu imagens aéreas às 15h e às 17h e contou o público com auxílio de software.

Nesta terça-feira (27), a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) comentou o caso. A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores criticou o que ela classificou como "politização" das polícias de São Paulo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes