PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
15 dias

Em 19 dias, SP tem 2 mil pacientes a menos em leitos de UTI para covid

UTI destinada a pacientes com covid-19 no Hospital Emílio Ribas, na capital de São Paulo  - Reinaldo Canato/UOL
UTI destinada a pacientes com covid-19 no Hospital Emílio Ribas, na capital de São Paulo Imagem: Reinaldo Canato/UOL

Lucas Borges Teixeira, Rafael Bragança e Letícia Lázaro

Do UOL, em São Paulo, e colaboração para o UOL

20/04/2021 15h25

O estado de São Paulo diminuiu em 2 mil pessoas o número de pacientes internados com covid-19 em UTIs (Unidade de Terapia Intensiva) em abril. O número de leitos ocupados caiu de 13.134, no dia 2 de abril, para 11.112 hoje, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Na fase de transição do Plano São Paulo desde domingo (18), São Paulo já tem o comércio aberto com horários e ocupação reduzidos, mas ainda mantém as taxas de ocupação de leitos de terapia intensiva acima de 80% tanto no estado como na Região Metropolitana da capital - os índices são de 82,9% no estado e 80,8% na Grande São Paulo.

Mesmo assim, a gestão do governador João Doria (PSDB) e integrantes do Centro de Contingência do coronavírus mantêm uma visão otimista sobre a constante queda no número de internados em UTIs. Segundo o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, as internações apresentam 18 dias consecutivos de queda no estado.

Nas UTIs temos [hoje] 11.112 pacientes. Lembramos que dia 1º de abril, que foi o pico maior nessa segunda onda, tínhamos 13.120, então temos um total de 2 mil pacientes a menos internados nas nossas UTIs.
Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde de São Paulo

Os números foram citados hoje por Gorinchteyn durante entrevista coletiva sobre a pandemia realizada pela gestão paulista.

O UOL levantou dados de boletins diários do próprio governo estadual e encontrou o número de 13.023 internados em 1º de abril, ligeiramente diferente do apresentado pelo secretário. No dia seguinte, porém, em 2 de abril, esse número chegou a 13.134, confirmando a queda de mais de 2 mil pessoas internadas desde o início do mês.

dsa - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Comparativo do governo paulista mostra queda nas internações por covid-19
Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

A média diária de novas internações também vem caindo no estado nas últimas duas semanas epidemiológicas, que consideram o período de sábado até o próximo domingo. Apesar de ainda estarmos no início da atual semana, Gorinchteyn avalia que a tendência segue de queda.

"Temos com a queda da taxa de internação da 14ª para 15ª semana [atual] fechada em 8,7%, o que fez com que o número de uma semana tivesse uma queda de aproximadamente 250 pacientes internados", disse o secretário.

Quanto às mortes, o estado ainda segue apresentando leve alta. Nas últimas 24 horas, foram registradas 1.122 mortes pela covid-19 em São Paulo. No entanto, os dados às terças-feiras geralmente são maiores porque as estatísticas ficam represadas durante o final de semana.

Até agora, 89.650 pessoas já perderam a vida após se infectarem com o novo coronavírus no estado.

Desaceleração nas mortes

Apesar de o comparativo da média diária de óbitos por semana ainda indicar alta, o coordenador-executivo do Centro de Contingência, João Gabbardo, lembrou que há uma desaceleração do número de mortes que vem sendo registrada desde a semana passada. Ele acredita que a redução pode chegar a quase 10% nos próximos dias.

Se nós compararmos os dados que temos hoje, nos últimos sete dias, a média móvel dos últimos sete dias, com a última semana epidemiológica, temos uma redução bastante significativa do número de óbitos. Provavelmente, vamos chegar perto de 10% de redução nos próximos dias.
João Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência

Coronavírus