PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

México comemora suspensão de muro na fronteira com os EUA decretada por Biden

26.maio.2019 - Obras de construção do muro na fronteira entre os EUA e o México - AFP
26.maio.2019 - Obras de construção do muro na fronteira entre os EUA e o México Imagem: AFP

21/01/2021 00h03

México, 21 Jan 2021 (AFP) - O governo mexicano saudou nesta quarta-feira (20) a decisão do presidente americano, Joe Biden, de suspender a construção do muro na fronteira comum, determinada por seu antecessor, Donald Trump.

"O México saúda o fim da construção do muro, a iniciativa migratória a favor do DACA e um caminho rumo à dupla cidadania", escreveu no Twitter o chanceler mexicano, Marcelo Ebrard.

"Como escreveu o presidente López Obrador há alguns anos ao agora presidente Joe Biden, as pontes abrem caminho para a cooperação e o entendimento", acrescentou.

Biden assinou nesta quarta-feira um decreto determinando suspender a construção do muro fronteiriço e apresentará um projeto ao Congresso, que permitirá a naturalização de uns 700 mil jovens que chegaram de forma irregular durante a infância, acompanhando seus pais, um grupo conhecido como "dreamers" (sonhadores).

O governo de Barack Obama havia instaurado um programa conhecido como DACA, que protegia da deportação estes jovens e que o governo Trump queria suspender.

Mais cedo, o presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, desejou a Joe Biden sucesso em seu mandato nos Estados Unidos, disse compartilhar as prioridades do democrata e destacou que a cooperação binacional deve ser respeitosa da soberania.

"Concordo com suas três propostas principais (...) São muito importantes: o [combate à] pandemia, a reativação econômica e a migração. E já desejando ao presidente Biden que saia muito bem em sua gestão", disse López Obrador nesta quarta-feira, ao iniciar sua coletiva de imprensa matutina.

López Obrador, que teve uma relação estreita com o ex-presidente, o republicano Donald Trump, foi um dos últimos a cumprimentar Joe Biden pela vitória nas eleições de novembro, aguardando a reunião e a confirmação do Colégio Eleitoral, em 14 de dezembro.

À pergunta dos jornalistas, López Obrador afirmou que com Trump teve uma "boa relação em benefício do México" e que sempre foi respeitoso com a soberania mexicana.

Ele confiou em que a relação com Biden "será muito boa" e destacou que a cooperação deve ser "ordenada e respeitosa, que não haja ingerência".

Analistas e opositores advertiram, no entanto, que entre o governo de López Obrador e o de Biden poderiam surgir diferenças nas áreas trabalhista, energética, agrícola e ambiental.

Internacional