PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Parlamento está lutando para dar resposta na proteção florestal, diz Alcolumbre

Jair Bolsonaro com os presidentes do Senado Davi Alcolumbre, e da Câmara Rodrigo Maia -  Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro com os presidentes do Senado Davi Alcolumbre, e da Câmara Rodrigo Maia Imagem: Marcos Corrêa/PR

Daniel Weterman

Estadão Conteúdo

22/09/2020 16h23

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), evitou comentar o discurso do presidente Jair Bolsonaro na assembleia geral da ONU (Organização das Nações Unidas), mas afirmou que o Congresso está focado em dar respostas à destruição das florestas. Alcolumbre declarou que não acompanhou o pronunciamento.

Na fala, Bolsonaro afirmou que os incêndios no Pantanal e na Amazônia são usados numa "brutal campanha de desinformação" com o objetivo de atacar o governo. O Senado criou uma comissão externa para acompanhar a situação do Pantanal.

Além disso, há pressão para criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre o tema. "Se ele fez esse discurso, eu não acompanhei. Eu sei que nós estamos fazendo e todo dia lutando para dar respostas de proteção das nossas florestas e respeitando a legislação brasileira", declarou o Alcolumbre ao chegar no Senado.

Meio Ambiente