PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Alessandro Vieira faz novo requerimento para convocar Braga Netto à CPI

14.jul.2021 - O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), durante sessão da CPI da Covid - Jefferson Rudy/Agência Senado
14.jul.2021 - O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), durante sessão da CPI da Covid Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

03/08/2021 13h48

Depois de retirar nessa manhã o requerimento de convocação do general Walter Braga Netto, o Senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) voltou a protocolar novo pedido de convocação do ex-titular da Casa Civil e hoje titular do Ministério da Defesa.

Vieira retirou o primeiro requerimento depois que colegas de CPI como Eduardo Braga (MDB-AM), Otto Alencar (PSD-BA), Fernando Bezerra (MDB-PE) e outros alegaram risco político, mas anunciou que faria novo pedido.

"Não se pode sequer conjecturar a hipótese de deixar de convocar determinado cidadão apenas por pertencer às Forças Armadas (...), mormente quando desempenha tarefas no campo eminentemente civil", diz o texto.

Vieira argumenta que Braga Netto era o responsável pelo Gabinete de Crise na atuação contra a pandemia e coordenava a atuação de várias pastas nessa tarefa.

No texto, o senador sergipano argumenta que houve "inércia e negligência na Coordenação de 'Gabinete de Crise' para articular e monitorar ações interministeriais de enfrentamento ao coronavírus e para assessoramento da Presidência da República, à época em que o Sr. Braga Netto chefiava a Casa Civil".

Se a CPI aceitar a convocação, Braga Netto terá, entre outras coisas, que "detalhar os exatos contornos da atuação da Casa Civil para debelar a crise na capital amazonense em janeiro".