PUBLICIDADE
Topo

Segurança pública

Homens fingem que vão consertar poste e roubam armas de clube de tiro em SP

Divulgação
Imagem: Divulgação

Leonardo Martins

Do UOL, em São Paulo

25/02/2019 18h41

Resumo da notícia

  • Homens vestiram uniforme de companhia de energia, simularam um reparo e furtaram armas de um clube de tiro
  • Foram furtadas cerca de 58 armas, entre elas, pistolas, fuzis e espingardas
  • A polícia colheu impressões digitais e investiga o caso

Vestidos de eletricistas, ao menos dois homens entraram em um clube de tiro na rua Tonelero, na zona oeste de São Paulo, e levaram cerca de 58 armas na última madrugada. Foram furtados pistolas, fuzis e espingardas.

Segundo Mario Viggiani, primeiro-secretário do clube Calibre, os homens fingiram ser funcionários da empresa distribuidora de energia elétrica e apoiaram uma escada no poste, como se fossem realizar manutenção. E na sequência, invadiram o clube, arrombando os portões e furtando os armamentos. 

O presidente do clube afirmou à polícia que, ao chegar no local, encontrou o portão arrombado, fios de energia elétrica cortados e os sistemas de alarme e câmeras desativados. 

Foi realizada durante o dia de hoje uma perícia no local, e a polícia solicitou o recolhimento de impressões digitais nas dependências. O clube foi liberado para os frequentadores no fim desta tarde

Segundo o site da instituição, o Calibre oferece cursos de tiro para iniciantes há mais de 20 anos.

Viggiani divulgou um comunicado pedindo ajuda aos colecionadores, atiradores e caçadores (CACs, no jargão da área) para recuperar as armas furtadas. Os CAC's, segundo Viaggiani, são registrados no Exército brasileiro e não têm armas para defesa pessoal, apenas para fins de coleção, treinos de tiro e caça. 

Segurança pública