PUBLICIDADE
Topo

Segurança pública

PM que pisou no pescoço de mulher negra é indiciado por abuso de autoridade

Ele foi filmado pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos em abordagem no final de maio - Reprodução
Ele foi filmado pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos em abordagem no final de maio Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

24/08/2020 17h01

A Polícia Civil de São Paulo indiciou por abuso de autoridade o policial militar João Paulo Servato, que em maio foi filmado pisando no pescoço de uma mulher negra de 51 anos durante abordagem em Parelheiros, na capital paulista.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o 25º DP abriu um IPM (Inquérito Policial Militar) para investigar a atuação do soldado, que segue afastado do serviço operacional.

O caso aconteceu no dia 30 de maio — no mesmo dia, já foi aberto um IPM para apurar se houve excesso na abordagem. Ele foi afastado das ruas no dia 14 de julho, dois dias após o vídeo da abordagem ser exibido no programa "Fantástico", da TV Globo.

O governo paulista afirmou que o afastamento foi imediato, mas apuração do UOL revela que ele continuou atuando nas ruas por 45 dias, entre a abertura do primeiro IPM e a divulgação do vídeo.

Servato servia no 50º Batalhão, no Jardim Floresta, extremo sul da capital, até o fim de maio. Após a abertura do primeiro IPM, ele foi transferido para o 12º Batalhão, no Campo Belo, zona sul, onde sua última ação dentro de viatura ocorreu na noite de 13 de julho.

De acordo com colegas de farda, o soldado recebeu a informação de que iria para o serviço administrativo apenas no horário de almoço do dia 14.

Segurança pública