Conteúdo publicado há 20 dias

'Poderia ter matado a gente', diz mototaxista atingido por Mercedes em SP

O mototaxista Arlison da Silva Correia, atingido por um motorista que dirigia um automóvel Mercedes em Barueri (SP), falou nesta quinta-feira (23) sobre o momento da colisão em entrevista à TV Globo.

O que aconteceu

Arlison afirmou que está difícil voltar à rotina. "Aquela cena não sai da minha cabeça. Sentimento de covardia. Para mim, foi covardia. Pela velocidade que ele estava, poderia ter matado a gente", disse em entrevista exibida no SP2.

A passageira que estava na garupa, Maria Graciete, teve a perna amputada. "A Maria perdeu a perna dela, não vai voltar mais. Eu poderia não ter voltado mais para casa. Eu tenho meus dois filhos que dependem de mim, dois meninos de três anos, novinhos", disse o mototaxista.

A corrida em que ele sofreu o acidente era a última do dia. "O fluxo de carros estava tranquilo, 'devagarinho', na velocidade permitida. Aí, fomos entrando, a gente ia fazer o retorno ali, depois a gente ia pegar a [alameda] Tocantins e ir embora. Nessa que a gente estava entrando, ele veio com uma 'pancadona' na gente", destacou.

Entenda o caso

O acidente teria ocorrido durante um "racha" entre dois Mercedes na noite de segunda-feira (20).

Motoristas dos dois carros de luxo deixaram o local sem prestar socorro. Carlos André Pedroni, motorista do carro que atingiu a moto, se apresentou à polícia na quarta-feira (22), quando negou o racha e que estivesse embriagado.

O delegado Ednelson Martins afirmou que o depoimento do motorista não o convence. Pedroni foi indiciado por lesão corporal gravíssima, fuga do local do acidente e omissão do socorro.

Roberto Viotto, conhecido como "dentista dos famosos", conduzia o outro carro de luxo, que não atingiu a motocicleta. A Polícia Civil ainda investiga o envolvimento dele no acidente.

Continua após a publicidade

Na noite de terça-feira (21), Viotto compareceu à delegacia para ser ouvido. Segundo a advogada Silmara Viotto, ele teria se apresentado espontaneamente aos policiais quando viu o acidente pela TV no dia seguinte. "Viotto quis deixar de livre e espontânea vontade ontem mesmo o veículo lá para perícia", acrescentou a advogada. "Será confirmado que o veículo está intacto, não atropelou ninguém e que não participou de racha", completou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes