PUBLICIDADE
Topo

Corpo de Nelson Mandela é sepultado em aldeia sul-africana

Do UOL, em São Paulo

15/12/2013 08h28Atualizada em 15/12/2013 11h03

O corpo de Nelson Mandela foi enterrado neste domingo (15) em uma cova perto da casa da família em Qunu, na província de Eastern Cape, na África do Sul.

O herói africano

  • Prêmio Nobel da Paz por sua luta contra a violência racial na África do Sul, Nelson Mandela - ou Madiba, como é chamado na sua terra natal - passou 27 anos preso e se tornou o primeiro presidente negro daquele país.

    Clique na imagem para saber mais

O enterro contou com a presença de membros da família e líderes sul-Africanos, e seguiu-se a um funeral de Estado e dez dias de luto carregado de emoção para o ex-presidente e lengendário líder anti-apartheid, que morreu em 5 de dezembro, com 95 anos de idade.

O caixão com o corpo de Mandela foi transportado em um cortejo militar da casa da família até o local do funeral, uma grande tenda montada na residência da família, e estava estava coberto com a bandeira sul-africana.

Uma grande foto de Mandela estava na tribuna, com 95 velas dispostas em duas fileiras.

"Recordo o homem alto, saudável, forte, o boxeador", afirmou aos presentes seu amigo Ahmed Kathrada, que passou 18 anos na prisão de Robben Island ao lado de Mandela e fez um discurso emocionado.

"Caminhamos lado a lado pelo vale da morte, sempre nos apoiando. Perdi um irmão, não sei com quem vou falar".

A neta Nani falou sobre os momentos de intimidade familiar e revelou que o avô era um "grande narrador de histórias", que também recordava a todos sobre as obrigações, "para nos prepararmos para sermos melhores na vida".

Quase 4.500 convidados acompanharam a cerimônia, que começou com o hino nacional e as canções "Lizalis idinga khalo" ("Cumpre tua promessa") e "Jerusalem likhaya lami".

Entre os presentes estavam o arcebispo e Nobel da Paz Desmond Tutu, velho amigo de Mandela, que no sábado afirmou não ter sido convidado, a viúva Graça Machel, assim como Winnie Mandela, que foi a segunda esposa do líder sul-africano.

Também estavam em Qunu o reverendo americano e ativista dos direitos civis Jesse Jackson, o magnata britânico Richard Branson, o ex-primeiro-ministro francês Lionel Jospin, o político norte-irlandês Gerry Adams, a apresentadora de televisão americana Oprah Winfrey e os atores Forrest Whitaker e Idris Elba, que interpreta Mandela no cinema.

O líder sul-africano, falecido em 5 de dezembro aos 95 anos, seria sepultado depois do funeral celebrado sob o ritual etnia xhosa, que inclui o sacrifício de um boi.

A família, amigos, velhos companheiros de luta, militares e líderes tribais caminharam até o local da sepultura. No total, 450 pessoas estavam no grupo, incluindo Branson, Tutu e Winfrey.

Em todo o país foram instalados telões para a transmissão da cerimônia. (Com Reuters e AFP)

Internacional