Topo

Onça-pintada é filmada em rara aparição na Zona da Mata de MG; assista

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

27/04/2019 13h52

Uma onça-pintada foi filmada na madrugada de ontem no Jardim Botânico da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), a 278 Km de Belo Horizonte, na Zona da Mata de Minas Gerais. É a primeira vez em 80 anos que o felino é visto na região, de acordo com o professor Artur Andriolo, do departamento de zoologia da UFJF e que estuda o comportamento animal há 20 anos.

"A presença de um animal como este, nesta região, é um registro histórico", explicou o reitor da UFJF, Marcus Vinícius David. Por conta da rara visita, o local foi interditado para o resgate da onça-pintada. "Precisamos lidar com isso da forma mais bem indicada dos pontos de vista ambiental, científico, técnico e de preservação da espécie", afirmou David.

O resgate teve início hoje com a participação das equipes da UFJF e do Cenap/ICMBio (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros).

Símbolo da fauna brasileira, a onça-pintada foi flagrada por um funcionário da universidade na madrugada de ontem. O felino caminhou ao redor da área administrativa do Jardim Botânico, a cerca de 300 metros da portaria.

"Tudo leva a crer que o animal é um jovem adulto robusto", disse Andriolo. O sexo ainda não foi identificado. A espécie pode chegar a 15 anos, pesar até 158 quilos e alcançar 2,7 m de comprimento. Andriolo estima a presença de apenas esta onça-pintada no Jardim Botânico, já que a característica do animal é ser solitário.

Segundo Andriolo, a onça-pintada praticamente desapareceu da maior parte das regiões Nordeste, Sudeste e Sul. No Pantanal e na Amazônia, a onça-pintada ainda é encontrada. O professor disse também que o animal é declarado extinto nos EUA e considerado muito rara no México. O felino vaga por territórios de 50 a 100 quilômetros quadrados, em busca de alimentação e reprodução, que acontece uma vez por ano.

O professor da UFJF acredita que o animal filmado tenha se dispersado de sua área natural, como é comum no comportamento da espécie, na entrada na fase de amadurecimento. Ele explica que, nos últimos 20 anos, foram registrados dois ou três ataques a humanos por onça-pintada no Brasil.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que informou a matéria, a onça-pintada pode chegar a 2,7 m de comprimento. A informação foi corrigida.

Mais Meio Ambiente