PUBLICIDADE
Topo

UOL transmite "Roda Viva" com ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

21.ago.2019 - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (Novo) - Lucas Seixas/UOL
21.ago.2019 - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (Novo) Imagem: Lucas Seixas/UOL

Do UOL, em São Paulo

26/08/2019 15h33

O UOL transmitirá hoje ao vivo a entrevista do programa "Roda Viva", da TV Cultura, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles (Novo), em meio à crise provocada pelo avanço das queimadas na Amazônia. A entrevista será realizada a partir das 22h. A sabatina é conduzida pela jornalista Daniela Lima, editora da coluna Painel, da Folha.

Os entrevistadores são Ana Carolina Amaral, repórter de Meio Ambiente da Folha e autora do blog Ambiência; Daniela Chiaretti, repórter especial do jornal Valor Econômico; Giovana Girardi, repórter de Ambiente do jornal O Estado de S. Paulo; Bruno Blecher, diretor de redação da revista Globo Rural e comentarista da rádio CBN; e Daniel Gallas, correspondente de Economia da BBC na América do Sul.

Salles será entrevistado no momento em que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) se vê sob intensa pressão internacional justamente pela forma como conduz a área ambiental.

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), já são 57.509 focos de incêndio na Amazônia Legal entre 1º de janeiro e 25 de agosto, mais que o dobro dos 28.194 registrados em todo o ano passado. O desmatamento em julho avançou 278% em relação ao mesmo mês de 2018, também de acordo com o Inpe.

O ministro acumula uma série de controvérsias desde que assumiu o cargo. Salles cortou 24% do orçamento do Ministério do Meio Ambiente e, assim como Bolsonaro, é crítico da atuação da fiscalização ambiental.

Salles também já defendeu o fim do Fundo Amazônia, uma iniciativa bilionária que desde 2008 financia projetos de preservação com recursos doados por Noruega e Alemanha. Os dois países interromperam as doações com as notícias de avanço do desmatamento e de queimadas na Amazônia.

O ministro já foi acusado por servidores da área de "destruição da gestão ambiental federal" e de "assédio moral coletivo". ONGs (organizações não governamentais) pediram sua investigação por improbidade administrativa, e a Rede foi ao STF (Supremo Tribunal Federal) pedir seu impeachment.

Antes de virar ministro, Salles foi secretário estadual de Meio Ambiente em São Paulo entre 2016 e 2017 e secretário particular do governador paulista entre 2013 e 2014, ambos os cargos no governo de Geraldo Alckmin (PSDB).

Meio Ambiente