PUBLICIDADE
Topo

Justiça manda governo repor corrente de terra indígena cortada por deputado

Do UOL, em São Paulo

29/02/2020 11h13

A Justiça Federal em Roraima atendeu a pedido liminar do MPF (Ministério Público Federal) e determinou ao governo federal e à Funai (Fundação Nacional do Índio) que recoloquem as correntes de controle de tráfego na BR-174, na entrada da Terra Indígena Waimiri-Atroari, no local em que foram destruídas.

Na manhã de ontem, a corrente que protegia todas as noites a terra indígena, ocupada pelo povo Kinja, foi cortada com uso de uma motosserra pelo deputado estadual Jeferson Alves (PTB).

A Justiça também determinou que governo e Funai adotem medidas para impedir atentados aos serviços de controle territorial no trecho que intercepta a Terra Indígena Waimiri-Atroari, incluindo a área dos postos de vigilância e das correntes.

A decisão liminar (provisória) determina ainda que seja destacada equipe de servidores, Policiais Federais, Policiais Rodoviários Federais ou agentes militares aptos a assegurar a manutenção da ordem e impedir a prática de novos atos de usurpação das competências da Justiça no que diz respeito à permanência das correntes, pelo período que se mostrar necessário.

Meio Ambiente