Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Bolsonaro cancela ida a Portugal e evento da ultradireita é adiado

Do UOL, em São Paulo

04/05/2023 12h24Atualizada em 04/05/2023 13h48

O ex-presidente cancelou a ida a um evento da extrema direita em Portugal, marcado para os próximos dias 13 e 14 deste mês. O encontro chamado Cimeira Mundial da Direita acabou adiado, conforme explicaram os organizadores.

O que aconteceu:

Bolsonaro cancelou a ida após ter sido alvo de busca e apreensão em operação da PF que apura a suposta fraude de dados sobre vacinação contra a covid-19.

A viagem do ex-presidente seria realizada em 12 de maio, conforme apurou a colunista do UOL Juliana Dal Piva.

O presidente do Chega!, partido português de ultradireita que organiza o evento, André Ventura, comunicou o adiamento do encontro, sem nova data prevista. Segundo ele, além de Bolsonaro, outros convidados foram impedidos de comparecer pelo que chamou de "espírito de ameaça" contra os políticos: "A nossa indignação é grande".

Apesar de Ventura ter falado em apreensão do passaporte do líder brasileiro, a Polícia Federal não reteve o documento, ao contrário do que foi determinado pelo ministro Alexandre de Moraes — que ordenou apreensão de armas, munições, computadores, passaporte, tablets, celulares e outros dispositivos eletrônicos.

O UOL tenta contato com a assessoria de Bolsonaro em busca dos motivos que levaram ao cancelamento da viagem e aguarda retorno.

Em respeito por muitos destes convidados, sobretudo dos norte-americanos e, recentemente, o ex-presidente do Brasil Jair Bolsonaro e sua comitiva, que se viram impedidos de viajar por determinações do estado brasileiro, o Chega! decidiu reagendar a Cimeira para data posterior
André Ventura, presidente do partido Chega!