Tebet, Messias, secretário: quem deve substituir Dino na Justiça?

Com a ida de Flávio Dino (PSB) para o Supremo Tribunal Federal, o governo Lula (PT) irá escolher o sucessor da cadeira de ministro da Justiça e Segurança Pública e os nomes ventilados vão desde a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet (MDB), até o ex-ministro do STF Ricardo Lewandowski.

O que aconteceu?

Lula anunciou hoje a escolha de Flávio Dino para integrar a Suprema Corte no lugar da ministra Rosa Weber.

Homem de confiança de Lula, Dino ganhou força nos últimos meses para assumir o cargo.

Flávio Dino deve ficar no cargo até a sabatina de seu nome no Senado.

Agora, no Ministério da Justiça, o governo estuda propor uma troca de pasta para Tebet, conforme noticiou a colunista Mônica Bergamo.

9.mai.2023 - A ministra do Planejamento Simone Tebet caminha pelo Senado Federal após participar de audiência pública na casa
9.mai.2023 - A ministra do Planejamento Simone Tebet caminha pelo Senado Federal após participar de audiência pública na casa Imagem: 9.mai.2023 - Pedro Ladeira/Folhapress

Continua após a publicidade

Além dela, Dino apoia que seu sucessor seja o secretário-executivo, Ricardo Cappelli, que se envolveu em polêmicas defendendo Lula nas redes sociais.

Cappelli pode ficar de forma interina no comando da pasta quando Dino deixar de fato o ministério.

O secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli
O secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli Imagem: 10.out.2023 - Canal UOL/YouTube

Jorge Messias, advogado-geral da União, também é cotado. Ele estava concorrendo à vaga no STF contra Dino.

Continua após a publicidade
Jorge Messias foi escolhido por Lula para chefiar a Advocacia-Geral da União
Jorge Messias foi escolhido por Lula para chefiar a Advocacia-Geral da União Imagem: TON MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Integrantes do PT defendem que o indicado seja o advogado Marco Aurélio de Carvalho, do grupo Prerrogativas, que atuou fortemente na consolidação da chapa Lula-Alckmin na última eleição.

Lula e Marco Aurélio de Carvalho
Lula e Marco Aurélio de Carvalho Imagem: Reprodução

Continua após a publicidade

Outro nome ventilado é o do ex-ministro do STF Ricardo Lewandowski, que foi indicado pelo próprio Lula ao STF em 2006. Lewandowski foi convidado pelo governo para integrar a comitiva de empresários que acompanhará Lula em viagem para COP, na Arabia Saudita, ao Catar.

30.mar.2023 - O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, participa de sua última sessão plenária na Corte
30.mar.2023 - O ministro Ricardo Lewandowski, do STF, participa de sua última sessão plenária na Corte Imagem: Fellipe Sampaio /SCO/STF

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes