Conteúdo publicado há 1 mês

Processo contra Glauber Braga por empurrar militante do MBL é aberto

O Conselho de Ética abriu processo contra o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) por ele expulsar à força da Câmara um militante do MBL.

O que aconteceu

Processo foi aberto dois dias após chegar no Conselho de Ética. Agora, a próxima etapa da representação é a escolha de um relator, que vai ser o responsável por reunir todos os documentos referentes ao caso e elaborar um documento que os demais integrantes do órgão irão votar. É esse parecer que pode sugerir ou não o acolhimento do pedido de cassação de Braga.

"Não me orgulho, mas não me arrependo", disse o deputado. Em participação no UOL News da manhã desta quarta-feira (24), Braga afirmou que não teme perder seu mandato por conta do episódio, mas que lutará por ele "até o fim".

Não me orgulho daquilo que fiz, mas também não me arrependo. Tudo tem que ser analisado dentro de um contexto específico. Era a quinta vez que esse sujeito partia para esse tipo de provocação. Muito daquilo que ele coloca no ar não retrata o que ele faz nos bastidores, fora dos microfones.
Glauber Braga, em entrevista ao UOL News

Pedido de cassação foi protocolado pelo Novo

Partido acusa o deputado de quebra de decoro parlamentar. "Não carece de muito esforço argumentativo para verificar que o conjunto de condutas praticadas pelo Deputado Glauber violam frontalmente os regramentos que ditam a postura dos representantes do povo", diz.

Braga expulsou militante do MBL com empurrões e pontapés. Enquanto empurrava, o deputado também xingou Gabriel Costenaro e precisou ser contido pela Polícia Legislativa.

Integrante do MBL fez provocações antes de ser expulso. Costenaro chamou Braga de "burro" e de "fraco" e falou algo sobre uma mulher — por quem, aos gritos, o deputado dizia ter muito respeito.

Braga e Costenaro prestaram depoimento à Polícia Legislativa. O deputado Kim Kataguiri (Uniao-SP), que havia se reunido com Costenaro mais cedo, foi ao local e discutiu com Braga.

Continua após a publicidade

Costenaro é um dos nomes lançados pelo grupo como pré-candidato a vereador no Rio. Ele integra um núcleo batizado de "Inimigos Públicos", caravana para percorrer universidades brasileiras e atacar o que consideram doutrinas esquerdistas.

Deixe seu comentário

Só para assinantes