Conteúdo publicado há 1 mês
OpiniãoPolítica

Landim: Até que ponto fala de Lula sobre PL do aborto se tornará prática?

A postura crítica de Lula sobre o projeto de lei que equipara o aborto legal ao homicídio precisa valer também na prática, afirmou a colunista Raquel Landim no UOL News desta terça (18).

Lula atacou o deputado federa Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), autor do PL do aborto. "Eu quero saber se a filha dele fosse estuprada, como ele ia se comportar. Não é um tema simples", disse o presidente em entrevista à rádio CBN.

Lula foi preciso ao dizer que esse projeto não pode ser tratado como forma de provocá-lo. Ele não é simplesmente uma disputa política. O projeto vem sendo tratado na Câmara, pelo próprio governo, pela oposição, pelo PL e por Arthur Lira como uma disputa política. São vários elementos, mas não pelo que ele é: restringir o aborto para a menina pobre.

O presidente acerta quando diz isso. Mas o ponto todo é: ele vai colocar isso em prática? O governo chega atrasado a esse debate. Vale lembrar sempre que o governo liberou a bancada e concordou com a votação em urgência desse projeto.

Pegou tão mal, inclusive para Arthur Lira, que o presidente da Câmara está querendo adiar a votação, esfriar um pouco essa situação e jogar o tema para frente. Como o governo trabalhará isso? Lula jogará seu peso político para efetivamente conseguir segurar essa votação? Esse projeto precisa realmente ser derrubado. Raquel Landim, colunista do UOL

A forte reação negativa da opinião pública pode levar o PL do aborto a passar por mudanças, mas elas efetivamente não mudariam a essência do texto, alertou Landim. Para a colunista, o projeto precisa ser derrubado logo.

Precisamos ter muito cuidado com armadilhas que possam surgir desse projeto. Se ele for transformado e adaptado, podem surgir muitos problemas.

Por exemplo: se for retirada a questão de igualar a mulher que pratica o aborto após 22 semanas ao homicídio, mas deixar a proibição da assistolia fetal, não resolve o problema. Resolve politicamente. Se o projeto for mexido, dando-lhe uma roupagem política mais aceitável, mas na prática tornando esse aborto impossível, deixa-se as mulheres com um problema grave.

É preciso entender até que ponto o discurso do presidente Lula vai se transformar em prática. Raquel Landim, colunista do UOL

Continua após a publicidade

Josias: Campos Neto se enrola em corda que ele mesmo forneceu a Lula

Foi o próprio Roberto Campos Neto quem forneceu material para Lula criticá-lo duramente, avaliou Josias de Souza. O colunista chamou a atenção para o comportamento do presidente do Banco Central, que mantém relações próximas com bolsonaristas.

Politicamente, Lula está fazendo o que sempre fez desde que começou seu terceiro mandato: está espinafrando Campos Neto, que é o presidente do Banco Central que ele herdou da gestão Bolsonaro.

A diferença em relação aos ataques que vinha proferindo contra Campos Neto desde que tomou posse é que, agora, Lula enrola no pescoço do presidente do Banco Central uma corda que foi fornecida pelo próprio Campos Neto. Josias de Souza, colunista do UOL

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Continua após a publicidade

Quando: De segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes