Topo

Santuário de tartarugas no Espírito Santo é atingido por óleo

19.out.2019 - Tartaruga encontrada em Maragogi, Alagoas, estava viva com a cabeça completamente coberta e o óleo obstruindo narina, olhos e boca - Instituto Biota/Divulgação
19.out.2019 - Tartaruga encontrada em Maragogi, Alagoas, estava viva com a cabeça completamente coberta e o óleo obstruindo narina, olhos e boca Imagem: Instituto Biota/Divulgação

André Borges, com Agência Brasil

Brasília

14/11/2019 08h06

Resumo da notícia

  • Óleo que invade praias em todo país chegou a santuário de tartarugas no ES
  • Reserva Biológica de Comboios, na Praia de Regência, se localiza no município de Linhares
  • Segundo a prefeitura foi feito trabalho para identificar e minimizar possíveis impactos sobre locais de desova

O óleo que já atingiu 546 localidades brasileiras chegou, na manhã de ontem, à Reserva Biológica de Comboios, na Praia de Regência, localizada no município de Linhares (ES). Com 784 hectares, a reserva é uma unidade de preservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e é considerada um "santuário" de tartarugas marinhas.

No domingo, o petróleo já havia chegado a uma área de desova de tartarugas marinhas no Pontal do Iporanga, no mesmo município. A substância foi encontrada em pelo menos 23 localidades capixabas e há possibilidade de que chegue ao estado do Rio de Janeiro nos próximos dias.

Segundo a prefeitura de Linhares, "pequenas porções" de óleo foram encontradas na região de Comboios por voluntários do ICMBio. Uma equipe de oito militares do Exército teria sido deslocada para ajudar na retirada da substância, de acordo com a gestão municipal.

Segundo a secretaria municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos Naturais, foi feito um trabalho para identificar e minimizar os possíveis impactos sobre os locais de desova. Equipes de limpeza das praias evitam utilizar maquinário pesado para não provocar o soterramento de ninhos. Ontem, mais uma tartaruga marinha foi achada morta, na Bahia.

Há quatro anos, Linhares já sofria os prejuízos causados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG). Os rejeitos chegaram à foz do Rio Doce, na costa do Espírito Santo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Meio Ambiente