Topo

Podcast

Ficha Criminal


Ficha Criminal: Morte de Herzog expôs tortura e levou ditadura a tribunais

Do UOL, em São Paulo

20/11/2019 04h01

O podcast Ficha Criminal desta quarta-feira (20) traz a história do jornalista Vladimir Herzog, morto em 1975. A versão inicial, de suicídio, foi contestada desde o início. Em 2013, a família recebeu um novo atestado de óbito: o documento reconhecia que Herzog morreu durante uma sessão de tortura comandada por agentes do estado.

A imagem que simboliza o caso é aquela que mostra o jornalista já morto, anexada ao laudo da polícia técnica. A foto reforçou a desconfiança da farsa do suicídio: Herzog era mais alto do que a grade que teria usado para se enforcar.

A morte e a tentativa de encobrir as circunstâncias em que ela ocorreu mobilizaram uma reação da sociedade brasileira: um ato ecumênico realizado na Catedral da Sé, em São Paulo, reuniu 8.000 pessoas em um tributo a Vlado. A cerimônia foi conduzida pelas três principais lideranças religiosas de São Paulo na época.

O desdobramento mais recente do caso foi em 2018, mais de 40 anos depois da morte de Herzog, quando a Corte Interamericana dos Direitos Humanos concluiu que o estado brasileiro é responsável pela falta de investigação, julgamento e punição pelo assassinato.

A segunda temporada do podcast Ficha Criminal traz oito episódios de crimes marcantes no Brasil —casos policiais que provocaram comoção nacional e desencadearam desdobramentos que ficaram gravados na história do país.

Podcasts são programas que podem ser ouvidos a qualquer hora e lugar —no computador, smartphone ou em outro aparelho com conexão à internet. Os podcasts do UOL estão todos disponíveis em noticias.uol.com.br/podcasts. Para ouvir estes e outros programas, você pode baixar aplicativos como o Spotify e o Apple Podcasts, por exemplo, buscar o nome do podcast e dar play no episódio desejado.

Ficha Criminal