PUBLICIDADE
Topo

Segurança pública

Conteúdo publicado há
1 mês

Sakamoto: Operação como a do Jacarezinho não aconteceria em bairro rico

Do UOL, em São Paulo

11/05/2021 13h49Atualizada em 11/05/2021 14h09

Uma operação policial como a que terminou com a morte de 28 pessoas na comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, não teria acontecido em um bairro de classe média ou alta, afirmou o colunista do UOL Leonardo Sakamoto.

Durante debate hoje com o comentarista Joel Pinheiro no UOL News Tarde, Sakamoto fez críticas à ação policial e disse ter visto nela sinais de uma "execução sumária". Pinheiro, por sua vez, criticou a cobertura de parte da imprensa e afirmou ser ofensivo tratar a operação no Jacarezinho como uma chacina.

Quando a polícia entra numa operação de guerra ela não está entrando num campo inimigo, está entrando num bairro onde vive gente. Se tinha mais de 20 em confronto, mas morreu uma ou duas pessoas inocentes no meio disso, já é um absurdo, já é uma aberração. Isso não aconteceria, de maneira alguma, se fosse num bairro rico, mesmo que tivessem bandidos.
Leonardo Sakamoto, colunista do UOL

Sakamoto afirmou que a operação no Jacarezinho foi fruto da falta de planejamento na política de segurança pública do Rio de Janeiro —e também do país. Para ele, faltou um trabalho de inteligência da polícia para evitar o confronto e ter maior êxito nos objetivos.

"Isso é uma concepção de segurança pública que manda o policial para a guerra sem inteligência. Se o processo da polícia era combater o aliciamento de crianças para o tráfico, isso tinha de ser feito com inteligência, com a participação da Secretaria de Educação, da Secretaria de Assistência Social, uma coisa estruturada para garantir que esses jovens e crianças tenham um futuro, e não na base da bala", declarou.

Segurança pública