PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Polícia Militar identifica 10 dos 25 mortos em operação policial no Rio

Policiais na Vila Cruzeiro, após operação que terminou com 25 mortos e sete feridos - JOSE LUCENA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO
Policiais na Vila Cruzeiro, após operação que terminou com 25 mortos e sete feridos Imagem: JOSE LUCENA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

24/05/2022 17h29Atualizada em 25/05/2022 13h27

A Polícia Militar identificou 10 dos 25 mortos em uma operação conjunta na zona norte do Rio de Janeiro, na manhã de hoje. Na lista (veja abaixo), consta o nome da moradora Gabrielle Ferreira da Cunha, de 41 anos, atingida por um disparo. No documento obtido pelo UOL com a Polícia Civil há ainda o nome de duas das sete pessoas feridas durante a ação.

O Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, confirmou 23 óbitos —21 pessoas que chegaram sem vida e duas foram atendidas, mas não resistiram.

Já a Polícia Militar confirmou a 24ª morte, de uma mulher de 41 anos, que estava em sua casa, enquanto o 25º óbito foi informado pela direção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Alemão. Este último é um menor de idade, sem identificação, que foi levado para a unidade, mas já chegou sem vida. O corpo dele foi encaminhado para o IML.

Segundo o Ministério Público, a PM justificou a ação alegando a movimentação de criminosos do CV (Comando Vermelho) da Vila Cruzeiro para a Rocinha.

Já a Polícia Militar afirmou que houve aumento de lideranças criminosas de outros estados em comunidades do Rio devido à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que limita as operações policiais no estado, segundo o coronel Luiz Henrique Marinho. A PM salientou ainda que a ação policial vinha sendo planejada havia meses e ocorreu para impedir a movimentação de um grupo de criminosos para a Rocinha, comunidade de São Conrado, zona sul da cidade.

Por outro lado, o ouvidor da Defensoria Pública criticou a operação e disse que "jamais seria tolerada em bairros nobres" do Rio. O MPF (Ministério Público Federal) anunciou a abertura de uma investigação para apurar condutas e possíveis violações cometidas por policiais de forma individual.

Moradores protestaram em frente ao Hospital Estadual Getúlio Vargas e tentaram interromper a linha do BRT que passa próximo ao local, mas foram impedidos por policiais militares.

mortos - Arte/UOL - Arte/UOL
Montagem mortos operação Rj
Imagem: Arte/UOL

Mortos:

  1. Gabrielle Ferreira da Cunha - Natural do Rio de Janeiro, ela tinha 41 anos. A moradora da Chatuba, favela vizinha à Vila Cruzeiro, foi baleada dentro de casa. Segundo a PM, é possível que ela tenha sido atingida por uma arma de longo alcance.
  2. Patrick de Andrade da Silva - Conhecido como "PT do Jacaré", ele completou 22 anos no último dia 4. Nasceu em Duque de Caxias, cidade da Baixada Fluminense. Patrick tinha uma passagem por suspeita de tráfico de drogas e associação ao tráfico.
  3. Geovane Ribeiro dos Anjos - Conhecido como "Pinguim" ou "Do Gelo", ele completou 27 anos em março. Nascido no Rio de Janeiro, ele foi preso em 2014 e em 2017 por tráfico de drogas. Em 2018, Geovane teve uma nova detenção por tráfico.
  4. Maycon Douglas Alves Ferreira da Silva - Conhecido como "Maiquim", ele tinha 29 anos. Nascido no Rio de Janeiro, possuía quatro passagens criminais. Em 2019, foi preso em flagrante pela Delegacia de Honório Gurgel, na zona norte, por tráfico de drogas. Em 2021, foi condenado a seis anos, três meses e 18 dias de prisão em regime fechado.
  5. Carlos Henrique Pacheco da Silva - Natural do Rio de Janeiro. Ele tinha 25 anos. Não há informações até o momento de anotações criminais.
  6. Leonardo dos Santos Mendonça - Natural do Rio de Janeiro. Tinha 29 anos. Sem informações até o momento de anotações criminais.
  7. Marcelo da Costa Vieira - Nascido em Petrópolis, cidade da região serrana do Rio de Janeiro. Ele tinha 33 anos e três anotações criminais. Em 2008, respondeu a um processo por violência contra uma mulher, que foi depois arquivado. Em 2014, foi preso por tráfico de drogas e foi absolvido. Atualmente, aguardava julgamento por ameaça e injúria.
  8. Sebastião Teixeira dos Santos - Natural do Rio de Janeiro. Tinha 40 anos. Sem informações até o momento de anotações criminais.
  9. André Luiz Filho - Sem informações.
  10. Roque de Castro Pinto Júnior - Oriundo do Amazonas, ele foi condenado a regime semiaberto de sete anos por crimes ligados ao tráfico de drogas.
Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado na primeira versão desta reportagem e na página inicial inicial do UOL, a identificação dos mortos foi feita pela Polícia Militar e não pela Polícia Civil. O texto já foi corrigido.

Cotidiano