Topo

Papa pede a cardeais que resistam a pessimismo e levem sabedoria aos jovens

Fernanda Calgaro

Do UOL, na Cidade do Vaticano

2013-03-15T07:22:02

2013-03-15T09:32:49

15/03/2013 07h22Atualizada em 15/03/2013 09h32

Em sua primeira audiência com todos os cardeais presentes no Vaticano após ter se tornado papa, Francisco ressaltou que metade deles já devem estar idosos e que deveriam usar a sua experiência para repassar sabedoria aos mais jovens. Ao chegar à Sala Clementina, onde acontece o encontro na manhã desta sexta-feira (15), foi recebido por aplausos.

"Caros irmãos, creio que metade de nós já somos velhos. Ser idoso é a sabedoria da vida. Levemos essa sabedoria aos jovens, essa sabedoria da vida", disse.

O pontífice fez agradecimentos nominais ao cardeal decano, Angelo Sodano, ao cardeal camerlengo, Tarcisio Bertone, por ter conduzido a Igreja durante a fase de transição, e ao cardeal Giovanni Battista Re, que coordenou o conclave.

“Tenho uma profunda gratidão a todos vocês pela condução da Igreja durante o período de Sede Vacante”, afirmou o papa sobre a fase em que a Igreja Católica ficou sem líder, depois da renúncia de Bento 16.

Francisco citou ainda o legado do agora papa emérito, Bento 16, dizendo que "sentimos que ele colocou no nosso coração uma chama que continua a arder e permanecerá acesa". O secretário particular do papa emérito, Georg Gänswein, também participou da audiência.

O papa recomentou ainda que os cardeais voltem aos seus ministérios levando a experiência dos últimos dias.

Vestido com uma simples batina branca e uma cruz de ferro, Francisco convidou, em um improviso, os cardeais a sentir-se com ele "em uma comunidade de amigos". "Somos todos irmãos, e isto faz bem a todos", disse.

Logo no início da audiência, por volta das 11h no horário local (7h em Brasília), um dos cardeais leu um breve discurso em que cumprimentou o novo pontífice.

"Saiba, padre santo, que todos nós cardeais estamos à sua completa disposição, para criar com você o cenáculo da Igreja nascente", afirmou.

Papa pede resistência às tentações do diabo

O papa Francisco pediu a líderes da Igreja Católica, na audiência de hoje, para nunca cederem ao pessimismo e ao desânimo, e para manterem os olhos na verdadeira missão da Igreja.

"Que nunca nos entreguemos ao pessimismo, a esta amargura, que o diabo coloca diante de nós todo dia. Que nós não cedamos ao pessimismo e o desânimo", disse o papa aos cardeais reunidos na Capela Sistina.

Cardeais expressam gratidão a Francisco 

O cardeal Angelo Sodano saudou Francisco em nome do colégio cardinalício e lhe expressou "gratidão por ter aceitado o convite do Senhor" para assumir o Pontificado.

"Saiba que nós todos, seus cardeais, nos sentiremos a sua completa disposição buscando formar com o senhor o cenáculo apostólico da Igreja nascente", afirmou Sodano.

Sodano disse que os cardeais procurarão por sua parte dar sua "contribuição" ao ministério petrino e citou a carta de São Paulo aos romanos. "Cada um atue segundo a graça recebida colocando-a ao serviço um dos outros". 

"Sobre estes nossos propósitos imploramos sua benção", concluiu o cardeal. (Com agências de notícias)

Mais Internacional