Topo

Milhares protestam em cidades europeias contra atentado a revista em Paris

Do UOL, em São Paulo

07/01/2015 18h08

Em manifestações espontâneas convocadas em redes sociais, milhares de pessoas em cidades europeias saíram às ruas para repudiar o atentado terrorista à sede da revista “Charlie Hebdo”, que matou 12 pessoas, das quais oito eram jornalistas, nesta quarta-feira (7).

Em Paris, milhares de pessoas protestaram contra o massacre na emblemática praça da República, no centro de Paris, em um silêncio absoluto. Os manifestantes responderam às convocações nas redes sociais e muitos deles levaram cartazes com a inscrição: "Je suis Charlie" ("Eu sou Charlie").

A mesma mensagem está postada no site oficial da publicação em sete idiomas. A emoção domina os presentes, e alguns deles choram com exemplares da revista nas mãos. Velas e cartazes foram colocados em um monumento que existe na praça. Jornais franceses falam em 35 mil pessoas reunidas na praça, e mais de 100 mil por todo o país.

"É o dia mais triste da minha vida. 'Charlie Hebdo' é uma publicação simbólica para a juventude francesa. Já não resta ninguém que faça imprensa de esquerda", disse à Agência Efe um estudante do ensino médio identificado apenas como Hugo.

Em Londres, uma multidão de pessoas se concentrou em silêncio e com canetas para o alto na Trafalgar Square, um dos mais importantes pontos centrais da capital do Reino Unido.

Um grande grupo de manifestantes carregava a primeira página de um número da revista que diz "L'amour adicional fort que a haine" (O amor é mais forte que o ódio) e que mostra uma pessoa de origem muçulmana beijando um redator do semanário.

Em Bruxelas, na Bélgica, eurodeputados e um grupo de mais de 500 cidadãos protestaram diante da sede do parlamento Europeu em Bruxelas e fizeram silêncio.

"É um atentado terrorista tremendo contra profissionais no exercício de sua profissão. É a liberdade de expressão o que atacaram hoje", disse à agência Efe a eurodeputada espanhola do Partido Popular, Pilar del Castillo. (Com agências)

Internacional