Topo

Ausência de Obama em marcha na França faz Casa Branca pedir desculpas

Do UOL, em São Paulo

2015-01-12T17:20:39

12/01/2015 17h20

O governo dos Estados Unidos deveria ter enviado “algum representante de maior escalão” para a “Marcha Republicana” em Paris, que ocorreu no domingo (11), disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, nesta segunda-feira (12). O ato levou 1,5 milhão de pessoas às ruas da capital, além de 47 líderes mundiais.

O representante norte-americano no ato foi Eric Holder, secretário de Justiça dos Estados Unidos. O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, anunciou que irá a Paris nesta quinta-feira (15) para expressar a solidariedade do governo americano aos franceses.

Segundo a Procuradoria-geral da República francesa, ao menos 3,7 milhões de pessoas participaram das múltiplas marchas que ocorreram em todo o país no domingo. O “Le Monde”, que realizou um levantamento próprio sobre o número de participantes, afirma que cerca de 4 milhões foram às ruas.

A mobilização foi considerada “uma marcha histórica” pelo governo da França.

Earnest disse, no entanto, que isso não diminuía o apoio e ajuda dos Estados Unidos à França desde os atentados terroristas de quarta-feira (8).

“Foi um dia memorável para os franceses”, disse Earnest. O presidente norte-americano, Barack Obama, “gostaria de ter ido”, prosseguiu o porta-voz, mas a segurança requerida seria “onerosa e significante”. A infraestrutura para proteger Obama, afirmou, poderia ter impedido que cidadãos franceses participassem do ato.

Marcha em Paris inspira turistas de todo o mundo

Mais Internacional