PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro compartilha nota de general sobre 'consequências imprevisíveis'

Presidente Jair Bolsonaro em Brasília -
Presidente Jair Bolsonaro em Brasília

22/05/2020 17h24

Jair Bolsonaro (sem partido) compartilhou hoje em suas redes sociais uma nota assinada pelo general Augusto Heleno, ministro-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), que fala em "consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional" caso o presidente seja obrigado pela Justiça a entregar o seu telefone celular.

O pedido de apreensão dos celulares do presidente e de seu filho Carlos Bolsonaro foi feito pelo PDT, PSB e PV em notícia-crime enviada ao STF (Supremo Tribunal Federal) e encaminhada pelo ministro Celso de Mello à PGR (Procuradoria-Geral da República) para avaliação.

Bolsonaro decidiu que não entregará seu telefone celular à Justiça nem mesmo diante de determinação da Corte.

Heleno disse na nota compartilhada por Bolsonaro (leia a íntegra abaixo) que o pedido é "inconcebível e, até certo ponto, inacreditável". O ministro considerou que a medida "seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência de outro Poder na privacidade do presidente da República e na segurança institucional do país".

A nota foi publicada pouco antes do ministro do STF Celso de Mello tirar o sigilo do inquérito que investiga o presidente e liberar a divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

Leia a íntegra da nota do ministro Augusto Heleno

Nota à Nação Brasileira

Brasília, DF, 22 de maio de 2020.

O pedido de apreensão do celular do Presidente da República é inconcebível e, até certo ponto, inacreditável. Caso se efetivasse, seria uma afronta à autoridade máxima do Poder Executivo e uma interferência inadmissível de outro Poder, na privacidade do Presidente da República e na segurança institucional do País. O Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República alerta as autoridades constituídas que tal atitude é uma evidente tentativa de comprometer a harmonia entre os poderes e poderá ter consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional.

Augusto Heleno Ribeiro Pereira
Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República

Política