PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

Conflito com Weintraub sinaliza colapso do governo Bolsonaro, diz professor

Colaboração para o UOL

19/01/2022 09h18Atualizada em 19/01/2022 13h12

O cientista político Carlos Melo disse hoje, em entrevista ao UOL News, que o conflito do governo Bolsonaro com o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub é mais um sinal do colapso que assola a administração federal.

"Há um colapso na administração desse 'castelo de cartas' formado em 2018. Uma construção como essa requer capacidade de articulação política porque não é muito fácil manter interesses de diferentes setores dentro de uma mesma coligação, e o presidente não tem essa habilidade", avaliou.

Os ex-ministros do governo Bolsonaro Weintraub e Ernesto Araújo (Relações Exteriores) fizeram críticas na terça-feira (17), durante uma live, à aliança do presidente com os partidos do centrão. Para o ex-titular da Educação, os conservadores foram "substituídos por essa turma [do centrão]". O ex-chanceler, por sua vez, disse que o bloco político "começou a dominar o governo e pautar o governo".

Weintraub também indicou que o presidente Jair Bolsonaro soube que o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz eram alvo de investigação antes que os fatos viessem a público.

"Ele [Bolsonaro] acaba sendo refém de uma série de interesses, a começar pelo 'centrão', e, depois, reage ao seu modo personalista de ser", disse Carlos Melo.

Política