Conteúdo publicado há 1 mês
Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Tendência de queda da desocupação pode beneficiar candidatos governistas

O colunista do UOL José Roberto de Toledo afirmou durante o programa Análise da Notícia que o bom momento econômico do país e a constante queda na taxa de desocupação, sobretudo nas capitais, pode ajudar candidatos apoiados pelo presidente Lula (PT) nas eleições municipais de 2024.

Tendência de queda da desocupação pode beneficiar candidatos governistas nas capitais. José Roberto de Toledo

Dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 31 de janeiro mostram que a taxa de desocupação no Brasil em 2023 ficou em 7,8%, o menor patamar desde 2014. Já na última semana, dados mais detalhados divulgados durante o carnaval mostraram que existe uma tendência contínua de diminuição do número de pessoas desocupadas nas capitais brasileiras. Em São Paulo, por exemplo, o número chegou próximo ao patamar que estava em 2012, quando Fernando Haddad se elegeu prefeito.

Além de São Paulo, isso acontece também no Rio de Janeiro, em Belo Horizonte, em Salvador e na maioria das capitais a tendência é essa. (...) pode-se fazer uma comparação com o que aconteceu em eleições anteriores e, em 2012, quando Fernando Haddad se elegeu em São Paulo e Eduardo Paes no Rio de Janeiro, também era um período em que havia uma tendência contínua de diminuição do número de desocupados. Em 2016 foi justamente o oposto, uma eleição em que o número de desocupados estava crescendo, então podemos tirar disso que se for uma eleição como 2012, ou seja, se permanecer essa tendência de queda do número de desocupados nas capitais brasileiras, é de se esperar que seja beneficiados por essa tendência os candidatos apoiados pelo Governo Federal. José Roberto de Toledo

O colunista do UOL também destacou que, se o clima for de polarização durante as eleições, o clima geral de melhora na economia poderá ser um argumento a favor de candidatos apoiados pelo atual presidente.

Se a estratégia do Lula vai ser fazer uma polarização com Bolsonaro e a tendência se mantiver, ele vai ter um argumento a mais a seu favor, que é esse argumento da diminuição da desocupação. José Roberto de Toledo

***

O Análise da Notícia vai ao ar às terças e quartas, às 13h e às 14h30.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Continua após a publicidade

Veja abaixo o programa na íntegra:

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.