PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Preso após tiroteio era aluno de medicina e tentaria o PhD em neurociência, diz universidade nos EUA

Do UOL*, em São Paulo

20/07/2012 12h28Atualizada em 20/07/2012 15h54

A Escola de Medicina da Universidade do Colorado informou nesta sexta-feira (20) que o suspeito de ter atirado dentro de uma sala de cinema na cidade de Aurora, no Estado do Colorado (EUA), era estudante da instituição até mês passado, quando a deixou. Mais cedo, o FBI identificou o jovem --que foi preso sem oferecer resistência --como James Holmes, 24, natural do Estado do Tennessee.

Segundo o "The Wall Street Journal", Jacque Montgomery, porta-voz da Universidade do Colorado, informou que Holmes estudava para obter o PhD em neurociência em uma escola parceira, em Denver.

O jovem havia começado a frequentar o programa de neurociência em junho do ano passado, mas saiu em junho deste ano, relatou a porta-voz, sem entrar em detalhes. "Ele estava em processo de saída da universidade", resumiu.

No tiroteio, 12 pessoas morreram e mais de 30 ficaram feridas quando assistiam à estreia do filme “Batman, o Cavaleiro das Trevas Ressurge” em uma sessão especial que havia começado à meia-noite, em Aurora, no subúrbio de Denver.

Crime parecido chocou SP

  • Rubens Cavallari/Folha Imagem - 22.11.1999

    O estudante de medicina Mateus da Costa Meira, em foto de novembro de 1999, atirou contra público de cinema no shopping Morumbi

Segundo o FBI, o jovem nasceu em 13 de dezembro de 1987. O chefe da Polícia local, Dan Oates, afirmou que o suspeito não resistiu à prisão e que ele mesmo contou que tinha explosivos em sua casa, revistada por agentes das forças de segurança.

Hoje de manhã, o porta-voz do FBI, Jason Pack, disse à rede de TV CNN que o caso não parece estar relacionado a um ato de terrorismo. Já o chefe de polícia disse não haver evidências de um segundo atirador.

Segundo testemunhas relataram à BBC, o atirador estava mascarado e lançou uma bomba com um gás não identificado antes de abrir fogo contra a multidão. Uma delas, que estava dentro da sala atacada, chamada Pam, disse que 30 ou 40 minutos depois do início do filme um homem entrou pela porta direita que ficava perto da primeira fila.

"Ele atirou no ar, então comecei a ouvir o 'bang, bang, bang' de um revólver. Eu engatinhei, abaixada entre a fila de cadeiras, e por sorte estava perto da saída, então consegui escapar rapidamente. Ouvi mais tiros à medida que fugia", disse a testemunha. "Tenho quase certeza que ele estava usando uma máscara. Ele jogou um cilindro para o alto, podia ser uma bomba de gás, ou de gás lacrimogêneo", disse.

À CNN, outra testemunha declarou que o homem "subiu calmamente as escadas (da sala de cinema) atirando em quem aparecia pela frente".

Atirador estava fortemente armado, diz polícia

O porta-voz do departamento de polícia de Aurora, Frank Fania, disse que o jovem portava uma espingarda, uma escopeta, uma pistola e um colete à prova de balas. Os motivos da ação ainda são desconhecidos.

Onde foi o tiroteio

"As testemunhas disseram que o homem apareceu na parte da frente da sala, mas não está claro se ele apareceu por detrás da tela ou por uma das portas, e começou a disparar", acrescentou Fania.

Em entrevista à CNN, Fania declarou que o rapaz não resistiu à voz de prisão.

 Centenas de pessoas foram ao cinema com fantasias dos personagens da série para assistir o filme.

"Nunca poderemos compreender", diz Obama

O presidente Barack Obama pediu aos norte-americanos que o tiroteio seja “um lembrete” de que “estamos unidos como uma só família americana”. “Nós nunca poderemos compreender o que leva alguém a aterrorizar os demais seres humanos assim", classificou.

Mais cedo, em um comunicado, o presidente --que está em campanha pela reeleição --afirmara que ele e a primeira-dama, Michelle, estavam “chocados e entristecidos com o trágico e horroroso tiroteio em Colorado".

Local é próximo de palco de outro massacre

O cinema em Aurora fica a 32 quilômetros da escola Columbine, onde dois estudantes mataram a tiros 13 colegas em 1999. Adolescentes, Dylan Klebold e Eric Harris se armaram com armas e bombas e abriram fogo dentro da escola. Além dos 13 mortos, eles feriram outras 23 pessoas antes de se matar.

O incidente de hoje em Denver foi o maior ataque a tiros nos EUA desde 2007, quando o estudante Seung-Hui Cho matou 32 pessoas no campus da faculdade de Virginia Tech antes de se matar.  (*Com agências internacionais)

Vídeo mostra pessoas saindo de cinema onde atirador matou 12

Internacional