Conteúdo publicado há 2 meses

Refém libertada pelo Hamas diz ter sido operada por veterinário

A tia de Mia Shem, uma das reféns israelenses libertada pelo grupo Hamas, disse que a sobrinha foi operada por um veterinário no tempo em que ficou mantida na Faixa de Gaza.

O que aconteceu

Vivian Hadar contou ao The Jerusalem Post que a jovem de 21 anos foi operada por um veterinário. O grupo extremista libertou Mia nesta quinta-feira (1º) depois de 55 dias.

No dia 16 de novembro, Mia já tinha aparecido em um vídeo divulgado pelo Hamas, na qual recebia cuidados no braço recém-operado e dizia estar em Gaza.

Ainda em entrevista ao jornal, a tia de Mia Shem disse que a sobrinha está traumatizada e com a mão dolorida. "Ela está magra e fraca. Ela fez 'fisioterapia' sozinha (...) e sabia que precisava fazer massagens nas mãos."

Vivian falou ainda que Mia disse aos integrantes do grupo que não era soldado e que tinha cidadania francesa.

Eu não fiz muitas perguntas porque vimos que estava difícil para ela. Estamos felizes por ela estar conosco. É difícil vê-la nesta situação.
Vivian Hadar ao The Jerusalem Post

David Schem, pai de Mia, contou que, após a libertação da filha, "quase teve um ataque cardíaco". "Não me senti bem. Foi o dia mais feliz do mundo e todos os reféns retornarão. Tenho certeza disso. Não vamos desistir".

Mia vivia em Shoham, em Israel. Ela tem três irmãos: de 10, 17 e 23 anos.

Continua após a publicidade

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes