Conteúdo publicado há 2 meses

Reinaldo: Fala de Lula é um erro, mas ele não deve desculpas a Netanyahu

O colunista do UOL Reinaldo Azevedo afirmou durante o programa Olha Aqui! que o presidente Lula (PT) errou de várias maneiras ao citar o holocausto para se referir ao massacre que Israel está promovendo em Gaza. Entretanto, destacou que o presidente não deve pedir desculpas ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu.

Lula deveria se dirigir aos judeus do mundo inteiro deixando claro que sua associação foi imprópria, e não haveria demérito nenhum em fazer isso. Aos judeus, sim, a Netanyahu, como líder político de um governo que hoje pratica uma política homicida em Gaza, não. Reinaldo Azevedo

Após as declarações de Lula, o chanceler Israel Katz classificou o presidente brasileiro como persona non grata e afirmou que Lula não é bem-vindo em Israel até que retire o que disse sobre a situação em Gaza, fazendo comparações com o holocausto.

Para Reinaldo, além do erro na comparação, Lula também cometeu um erro político.

É um erro político porque já está tendo um custo internacional de reputação para o Lula que é gigantesco e isso deveria estar na ordem de preocupações do presidente. Acho que foi uma declaração realmente impensada e há um erro intrínseco da associação. O governo de Israel comete crimes de guerra e considero Netanyahu um criminoso de guerra, além de ser um criminoso segundo as leis israelenses. Netanyahu deveria estar na cadeia pelos crimes cometidos em Israel, mas é um erro a comparação com o holocausto. Reinaldo Azevedo

O colunista do UOL destacou que nenhum tipo de atrocidade se compara ao holocausto, mas reiterou que Lula não deve desculpas a Netanyahu.

Quando se faz essa associação e se evoca o holocausto, não se evoca qualquer coisa. O holocausto deve permanecer como uma espécie de limite do horror, o que não quer dizer que ele não possa ser superado na humanidade porque não devemos duvidar da capacidade de se produzirem absurdos no mundo. Mas ainda que seja para condenar os crimes de guerra cometidos por Israel, o holocausto não deve ser evocado nem para condenar a carnificina cometida por Israel. (...) Lula deveria pedir desculpas aos judeus do mundo inteiro, mas ao governo de Israel não, porque um presidente criminoso de guerra e criminoso segundo as leis israelenses está obviamente usando a frase errada de Lula para faturar politicamente, é isso que ele quer. Reinaldo Azevedo

***

O Olha Aqui! vai ao ar às segundas, quartas e quintas, às 13h.

Continua após a publicidade

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja abaixo o programa na íntegra:

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Deixe seu comentário

Só para assinantes