Topo

Suspeita de tentar corromper juiz, mulher não poderá ver Cachoeira e terá que pagar R$ 100 mil

Do UOL*, em Goiânia

30/07/2012 10h26Atualizada em 30/07/2012 17h12

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta segunda-feira (30) mandado de condução coercitiva expedido pela Justiça Federal em desfavor de Andressa Alves Mendonça, atual companheira de Carlinhos Cachoeira, apontado como o líder de organização criminosa de jogos ilegais investigada na Operação Monte Carlo. Também foi expedido mandado de busca e apreensão em sua residência, no condomínio de luxo Alphaville, em Goiânia.

A suspeita é de que Andressa teria tentado corromper o juiz Alderico Rocha Santos, que julga o processo no qual Cachoeira é réu, para que o magistrado decidisse favoravelmente ao seu companheiro. Segundo a PF, ela teria incorrido no artigo 333 do Código Penal, que trata do crime de corrupção ativa.

Andressa chegou à sede da Polícia Federal por volta de 9h30 e foi liberada às 12h15 desta segunda-feira (30). Ela saiu sem óculos escuros, cabeça baixa, sem dar entrevistas e sem distribuir sorrisos como de hábito. Com ela, foram recolhidos dois computadores, documentos e dois tablets, que vão ser periciados. 

A PF vai instaurar um inquérito policial para investigar Andressa. A mulher de Cachoeira terá três dias para pagar uma fiança de R$ 100 mil para evitar que seja presa preventivamente. Uma decisão judicial emitida ontem também proíbe Andressa de se comunicar com os réus denunciados na operação Monte Carlo, o que inclui Cachoeira. A ordem foi emitida pelo juiz federal Mark Yshida Brandão, da 13ª Vara, que estava de plantão no fim de semana. 

Na quinta-feira, o juiz Alderico Rocha Santos comunicou ao Ministério Público Federal (MPF) que Andressa o procurou em sua sala para pedir que revogasse a prisão de Cachoeira e o absolvesse. Segundo o juiz, nesse encontro Andressa teria noticiado a existência de um dossiê com informações contra ele, que seria publicado pela revista "Veja". Andressa teria dito que poderia evitar a publicação do dossiê caso o juiz absolvesse Cachoeira e permitisse sua liberdade.

O juiz encaminhou ao MPF vídeos com imagens da entrada e saída de Andressa do prédio da Justiça Federal em Goiânia, além de um bilhete manuscrito com anotações dela, contendo nomes de pessoas que estariam supostamente vinculadas ao juiz.

Cachoeira promete se casar com Andressa quando for solto

Depois, o MPF fez uma representação à Justiça pedindo a prisão preventiva de Andressa e uma busca e apreensão em sua casa. O juiz Mark Brandão considerou que há "indícios de cometimento de corrupção ativa", pois Andressa "procurou diretamente o magistrado para lhe oferecer vantagem indevida".

"A gravidade dos fatos noticiados, decorrente da ousadia e destemor demonstrados pela requerida ao tentar intimidar e chantagear o juiz federal encarregado da condução do processo pertinente à operação Monte Carlo, por si só, exige a imediata aplicação de medida capaz de obstar novas incursões da requerida e proteger o juiz federal Anderico Rocha Santos de qualquer tentativa de intimidação", diz a decisão.

Santos assumiu o processo da Monte Carlo depois que o juiz Paulo Moreira Lima foi ameaçado e pediu para deixar o caso.

Processo

Carlinhos Cachoeira é acusado de chefiar uma quadrilha que comandava jogos ilegais, principalmente em Goiás, e de usar de influência com parlamentares, como o ex-senador Demóstenes Torres, para manipular licitações e facilitar a entrada de empresas supostamente ligadas a ele e outros aliados nos governos do Distrito Federal, Rio de Janeiro e Goiás.

Durante audiência, na última quarta-feira (25) em Goiânia, Cachoeira fez declarações de amor a Andressa. Cachoeira disse ainda que seu sofrimento é muito grande e, virando em direção a sua mulher, que estava na plateia, afirmou: "aquela mulher mudou a minha vida". E completou: "Eu te amo".

Andressa respondeu que também o amava. Quando questionado pelo juiz se era casado, disse que era uma pergunta difícil, porque não era casado oficialmente. "Só o Ministério Público me liberar. No primeiro dia, tá?", disse, olhando para Andressa. "Essa declaração eu queria fazer em público", completou.

*Com informações de Rafhael Borges, e das agências Estado e Valor Online

Política