PUBLICIDADE
Topo

Política

Corpo de Déda chega a Sergipe; cortejo terá honrarias de Estado e presença de Dilma

Do UOL, em Maceió

02/12/2013 17h57

O corpo do governador de Sergipe Marcelo Déda chegou a Aracaju na tarde desta segunda-feira (2), por volta das 16h40 (17h40 no horário oficial de Brasília), para seguir em cortejo que será marcado por honrarias fúnebres. Déda morreu às 4h45, no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, vítima de câncer gastrointestinal. 

Segundo o governo do Estado, na chegada haverá saudações oficiais. O corpo do governador será transportado em cortejo com carro aberto pelas ruas de Aracaju até o Palácio Museu Olímpio Campos, onde será velado. Várias ruas de Aracaju foram fechadas, e um grande esquema de segurança foi montado para o cortejo.

Antes do velório haverá uma missa restrita para a família. Apenas à noite, depois das 21h, o velório deve ser aberto ao público. O governo decretou luto de sete dias no Estado, além de ponto facultativo até terça-feira (3), quando o corpo deverá ser transportado para Salvador para cerimônia reservada de cremação

As aulas das escolas estaduais também foram suspensas. Por isso, é grande a movimentação de autoridades e populares nas imediações do aeroporto.

A presidenta Dilma Rousseff confirmou que vai ao velório do governador sergipano ainda nesta segunda-feira. Segundo o governo do Estado, a chegada de Dilma está prevista para as 18h30. Em nota, a presidente disse que perdeu “um grande amigo” e um político que exerceu sua função “com P maiúsculo.” 

Quem também divulgou nota foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também disse que perdeu um “grande amigo, compadre e irmão”

Para Lula, Déda foi um exemplo de “dignidade e compromisso público na atividade política”. “Sergipe perdeu um grande governador, o Brasil perdeu um excepcional homem público e Marisa e eu perdemos também um grande amigo, compadre e irmão”, diz trecho do documento. (Com Agência Brasil)

Política