Topo

CarnaUOL

Minas Gerais


Pegação universitária se une à tradição no Carnaval de Ouro Preto

Panorama geral do Carnaval de Ouro Preto - Marcus Desimoni/UOL
Panorama geral do Carnaval de Ouro Preto Imagem: Marcus Desimoni/UOL

Miguel Arcanjo Prado

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

28/02/2019 04h00

A cidade histórica mineira de Ouro Preto tem um Carnaval em que a pegação universitária dá o tom. Afinal, libido não costuma faltar nas muitas repúblicas estudantis do município que sedia a Ufop (Universidade Federal de Ouro Preto).

A folia não fica apenas por conta dos jovens moradores dos preservados casarios coloniais tombados pela Unesco e que fazem de Ouro Preto um patrimônio histórico da humanidade. 

Jovens universitários de outras regiões do país rumam para a antiga capital de Minas nesta época do ano com um só objetivo: beijar muito na boca e, quem sabe, conseguir algo a mais durante os frenéticos dias de folia. 

Apesar de a cidade ter tradicionais blocos de rua, onde a velha marchinha costuma dar o tom, com foliões fantasiados dançando pelas ruas de pedra, há ainda na programação festiva camarotes e festinhas privadas nas repúblicas, onde se ouve a altos decibéis ritmos bem mais libidinosos e contemporâneos, como o funk e o sertanejo. 

Ouro Preto tem blocos estudantis famosos, como o Bloco do Caixão, no sábado, Bloco Cabrobó, no domingo, Bloco da Praia, na segunda, e o Bloco Chapado, para os foliões que resistirem na Terça-feira Gorda. 

A Prefeitura de Ouro Preto anunciou que pretende neste ano resgatar os ares carnavalescos do passado colonial no que chama de "Carnaval Patrimônio". Com foco na tradição, escolheu o tema "Damas do Samba", como forma de enaltecer mulheres poderosas na história da folia local, valorizando os seus. 

Foliões fantasiados no Carnaval de Ouro Preto - Marcus Desimoni/UOL
Foliões fantasiados no Carnaval de Ouro Preto
Imagem: Marcus Desimoni/UOL

A festa começa oficialmente amanhã e vai até terça (5). Claro que não faltará o bloco mais antigo do Brasil, o Bloco do Zé Pereira dos Lacaios, nesta sexta (1), celebrando seus 152 anos, além do maior baile de máscaras do mundo no sábado (2). 

No domingo (3) o espetáculo "Damas do Samba" reunirá as cantoras Lívia Rosa, Erika Curtiss, Silvia Gomes e Giselle Couto para homenagear a costureira Dona Fiica, a carnavalesca Naé, a compositora Dona Maria e a porta-bandeira Dona Nice, grandes referências para o samba ouro-pretano.

A prefeitura montará quatro palcos na sede Ouro Preto (Praça Tiradentes, Largo do Cinema, Largo da Alegria e Praça Orlando Trópia) e outros 11 pontos de folia espalhados pelos distritos.

Os distritos de Cachoeira do Campo, Antônio Pereira, Lavras Novas, Santa Rita de Ouro Preto e Santo Antônio do Salto terão shows ao vivo; já Amarantina, Glaura, Chapada, São Bartolomeu, Miguel Burnier e Santo Antônio do Leite contarão com som mecânico. Serão ao todo 64 apresentações musicais, além de 84 apresentações de DJs na cidade durante a folia. 

Outras novidades deste ano aconteceram no pré-Carnaval: a Batalha de Confetes e o Desfile do Corso Carnavalesco, que alegraram novos e antigos foliões. Afinal, Ouro Preto consegue aliar como ninguém o fôlego da juventude à nostalgia de um passado repleto de peso histórico.

Minas Gerais