Conteúdo publicado há 3 meses
Jamil Chade

Jamil Chade

Siga nas redes
Reportagem

'Estimado senhor presidente': Milei manda carta a Lula após críticas; leia

O presidente eleito na Argentina, Javier Milei, enviou uma carta ao presidente Lula (PT) por meio de sua futura chanceler, Diana Mondino. Ela esteve hoje em Brasília, onde se reuniu com o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Mauro Vieira.

O objetivo do encontro foi ressaltar o convite do presidente de extrema-direita eleito para a cerimônia de posse, a ser realizada em Buenos Aires no dia 10 de dezembro. O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), do qual Milei é admirador, já confirmou presença.

O tom do texto da carta entregue a Lula, porém, é diferente dos ataques feitos pelo argentino ao brasileiro durante a eleição. Milei já se referiu ao petista como "ladrão", "comunista furioso" e "ex-presidiário". As primeiras críticas são de 2021, quando se fortaleceram os rumores de que Lula seria candidato à Presidência.

Para o Palácio do Planalto, o conteúdo da carta é positivo e até surpreendeu. Mas não seria suficiente para garantir que Lula viaje até Buenos Aires no dia 10. A decisão de ir ou não à posse depende inteiramente de Lula.

No texto, Milei cita o desejo de "continuar compartilhando áreas de complementaridade, no nível da integração física, do comércio e da presença internacional".

O presidente eleito da Argentina ainda defende a "construção de laços" entre os dois países.

Leia carta completa de Milei a Lula

Estimado senhor presidente,

Envio-lhe esta mensagem com minhas cordiais saudações e para transmitir-lhe meu convite para que se junte a mim, no próximo dia 10 de dezembro, nas cerimônias que serão realizadas aqui por ocasião da minha Assunção ao Comando Presidencial.

Continua após a publicidade

Sei que Vossa Excelência conhece e aprecia plenamente o que este momento de transição significa para a trajetória histórica da República Argentina, de seu povo e, naturalmente, para mim e para a equipe de colaboradores que me acompanharão na próxima gestão.

Ambas as nações têm muitos desafios pela frente e estou convencido de que as mudanças econômicas, sociais e culturais, baseadas nos princípios da liberdade, nos posicionarão como países competitivos nos quais seus cidadãos podem desenvolver suas capacidades ao máximo e, assim, escolher o futuro que desejam.

Sabemos que nossos dois países estão intimamente ligados pela geografia e pela história e, com base nisso, desejamos continuar compartilhando áreas de complementaridade, no nível da integração física, do comércio e da presença internacional, o que permitirá que toda essa ação conjunta se traduza, de ambos os lados, em crescimento e prosperidade para argentinos e brasileiros.

Espero que nosso tempo juntos como Presidentes e Chefes de Governo seja um período de trabalho frutífero e de construção de laços que consolidem o papel que a Argentina e o Brasil podem e devem desempenhar no concerto das Nações.

Esperando poder encontrá-lo nesta próxima ocasião, receba meus cumprimentos com estima e respeito.

Javier Milei

Continua após a publicidade

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora