Conteúdo publicado há 2 meses
Kennedy Alencar

Kennedy Alencar

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Crime organizado preocupa mais o governo do que saidinha de preso

O colunista do UOL Kennedy Alencar afirmou durante o programa Análise da Notícia que o combate ao crime organizado é a principal preocupação do governo na área da segurança pública atualmente.

O crime organizado preocupa muito mais do que, por exemplo, a saidinha de presos, que serviu de palanque para Flávio Bolsonaro e Moro. Os jovens de classe média baixa e os mais pobres estarem sujeitos à influência do crime organizado e serem cooptados pelo crime organizado é um problema maior do que a preocupação punitivista, que também existe. Kennedy Alencar

Para se chegar até uma prioridade na questão da segurança pública, o governo realizou pesquisas qualitativas com diferentes grupos. Diante do resultado é que o combate ao crime organizado foi definido como uma prioridade. Quando Ricardo Lewandowski assumiu o Ministério da Justiça, inclusive, esse já era o maior foco do governo.

Normalmente existe uma dificuldade da esquerda dialogar com o tema da segurança pública e apontar diagnósticos, enquanto a extrema direita sempre usa o tema para criar pânico e sugerir uma política punitivista. O tema, entretanto, é tratado com bastante cuidado pelo governo até pela influência que o crime organizado tem em determinadas regiões.

A sensação de insegurança nas grandes cidades e nas periferias das cidades não atinge só as pessoas mais conservadoras, atinge as pessoas mais progressistas também. (...) o crime organizado muitas vezes oferece emprego, renda e trabalho para as pessoas, então a questão do crime organizado como algo que tem seduzido e cooptado jovens nas periferias das grandes cidades é uma preocupação grande do governo. Kennedy Alencar

O colunista do UOL também destacou que, apesar do foco de Lewandowski no combate ao crime organizado, a fuga de dois detentos do presídio federal de Mossoró (RN), uma penitenciária de segurança máxima, tomou conta das atenções do ministério.

O governo está trabalhando contra o crime organizado e estudando o que fazer nessa linha. A mudança do Dino para o Lewandowski, quando aconteceu, já veio com uma recomendação e olhar mais forte para a segurança pública, só que pintou um problema no meio do caminho. Essa fuga de dois presos do presídio de segurança máxima em Mossoró há mais de um mês e até hoje não esclarecida sequestra um pouco a agenda do Lewandowski e paralisa um pouco o ministério. Kennedy Alencar

***

O Análise da Notícia vai ao ar às terças e quartas, às 13h e às 14h30.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes