Topo

Tiroteio na Vila Cruzeiro atrasa largada do "Desafio da Paz" no Rio

Do UOL, em São Paulo

2013-05-26T08:38:40

2013-05-26T14:31:29

26/05/2013 08h38Atualizada em 26/05/2013 14h31

Um tiroteio na manhã deste domingo (26) assustou participantes  e atrasou em uma hora a largada de uma corrida chamada "Desafio da Paz", na Vila Cruzeiro, que integra o complexo do Alemão, no Rio de Janeiro.

O secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, estava no local para participar da corrida. O início da prova estava previsto para às 8h, mas só pôde acontecer às 9h. Não há informações sobre feridos nem de presos, segundo a Coordenadoria da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora).

Beltrame classificou a ação como "irresponsável e criminosa" e afirmou que se reunirá com a cúpula da Polícia Militar do Rio, ainda nesta tarde, para discutir a necessidade de se aumentar o policiamento na região. Para ele, os problemas enfrentados pela UPP do Alemão são orquestrados por traficantes que escaparam do Complexo, fugidos em um carro pelo alto do morro. O grupo criminoso voltou à comunidade recentemente e está tentando demonstrar força, ressalta o secretário.

"Essa ação, infelizmente, demonstra a irresponsabilidade que tem uma idolatria oriunda de um resquício de uma facção que reinou absoluta aqui nesse lugar durante anos. Mas, hoje, o Estado ocupou essa área, e daqui não sairemos."

O comerciante André Agualuza, 31, um dos 2.000 inscritos na corrida, disse que os tiros foram ouvidos às 7h40, vinte minutos antes da previsão  de largada. "Foram dez minutos de muito tiro. Muita gente se jogou no chão, outras pessoas saíram correndo para se esconder atrás de algum lugar. Foi a primeira vez que eu participei e não volto mais." 

O coronel Renê Simões, comandante geral do Bope (Batalhão de Operações Especiais), disse que 30 a 40 homens correram entre os participantes para oferecer segurança durante o percurso de cinco quilômetros  pela rota de fuga usada por traficantes em 2010, durante a ocupação da polícia no Complexo do Alemão. Ao fim da corrida, no entanto, já não havia mais homens da corporação no local.

Coronel Simões contou, ainda, que a polícia chegou a discutir se o evento deveria ser cancelado após um tiro atingir uma Kombi estacionada ao lado de um contêiner da UPP, mas resolveram apenas atrasar um pouco o cronograma para não dar força ao tráfico.

Na última semana, o comércio do complexo do Alemão e algumas escolas da região fecharam as portas por um dia por ordem do tráfico, após um traficante ser morto em confronto com a polícia.

A corrida chamada "Desafio da Paz" é feita em um percurso de 5 quilômetros pela rota de fuga que foi usada por traficantes em 2010, durante a ocupação na região.

Mais Cotidiano