PUBLICIDADE
Topo

Bombeiros de MG interrompem buscas em Brumadinho por causa da covid-19

Divulgação/CBMG
Imagem: Divulgação/CBMG

Luciana Quierati e Gio Mendes, do UOL, em São Paulo

21/03/2020 00h43

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais decidiu interromper temporariamente as buscas pelas vítimas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho para evitar a propagação do coronavírus. A decisão foi assinada na noite de ontem pelo comandante das operações, coronel Alexandre Gomes Rodrigues. A operação completaria hoje 422 dias de buscas ininterruptas.

Na tragédia, ocorrida em 25 de janeiro de 2019, morreram 270 pessoas e mais dois bebês na barriga das mães. Onze vítimas seguem desaparecidas.

Segundo o documento, a desmobilização dos militares empenhados em campo ocorrerá hoje, sábado, e o staff permanecerá no posto de comando - a Base Bravo, montada ao lado da área atingida - até segunda-feira (23) para "adoção de medidas necessárias à interrupção das atividades e sua futura reativação".

A decisão, segundo o comandante, leva em consideração decreto de 12 de março que declarou situação de emergência no estado em razão do coronavírus e decreto municipal do dia 19 suspendendo o funcionamento das empresas prestadoras de serviço da Vale para trabalho em atividades relacionadas à tragédia.

"Diante o exposto, verifica-se a necessidade de interrupção momentânea das atividades na Operação Brumadinho, até que ocorra a revogação do decreto de Situação de Emergência em Saúde no Estado", diz o documento.

O coronel afirma no ofício que a decisão se faz necessária uma vez estarem envolvidas na operação cerca de 700 pessoas, entre bombeiros militares, operadores de máquinas, motoristas e outros funcionários, "convivendo em ambiente comum e propenso a contaminação".

Tragédia em Brumadinho