Topo

Irmãos que assistiam à Maratona de Boston perdem uma perna cada um

Reprodução/The Boston Globe
Jim Casey consola a cunhada Liz Norden, mãe dos irmãos de 31 e 33 anos que perderam cada um uma perna nos atentados da última segunda-feira (15) Imagem: Reprodução/The Boston Globe

Do UOL, em São Paulo

2013-04-17T10:16:47

17/04/2013 10h16

Liz Norden, mãe de cinco filhos, tinha acabado chegar a sua casa em Wakefiled, na região metropolitana de Boston, quando seu celular tocou na tarde da última segunda-feira (15), dia em que duas bombas explodiram próximo à linha de chegada da Maratona de Boston.

Os atentados deixaram três mortos e 176 feridos.

Personagens da tragédia

  • Reprodução/Boston Globe

    Criança de 8 anos morta em ataque esperava o pai na chegada da maratona

  • Charles Krupa/AP

    Homem que tentou suicídio após filho morrer no Iraque vira herói

  • Reprodução/Facebook

    Mulher de 29 anos é a segunda vítima fatal da Maratona de Boston

  • Arquivo pessoal

    "Não sabíamos para onde era seguro ir", diz brasileira em Boston

“Mãe, estou muito ferido”, disse do outro lado da linha seu filho de 31 anos. Ele contou, então, que estava em uma ambulância, sendo levado às pressas para um hospital. As informações são do jornal “The Boston Globe”.

Ele, que tinha ido com o irmão mais velho, de 33 anos, assistir a um amigo que corria a maratona, ficou gravemente ferido nos atentados. No telefone, o filho contou à mãe que suas pernas estavam queimadas e que, embora o irmão estivesse com ele no momento das explosões, não sabia mais onde ele estava.

Nas duas horas seguintes, em meio a muitos telefonemas, Liz Norden soube dos fatos que iriam mudar para sempre a vida de seus dois filhos mais velhos, e a dela própria. Cada um dos irmãos havia perdido uma perna --do joelho para baixo.

“Nem em meus sonhos mais loucos eu imaginei que isso pudesse acontecer”, disse Liz Norden. “Eu não estou bem. Acho que vou desmaiar.”

Enquanto tentava compreender o que havia acontecido com seus filhos mais velhos, Liz era consolada por seu cunhado Jim Casey.

Investigação

A investigação sobre o atentado na Maratona de Boston entrou nesta quarta-feira em seu terceiro dia, e as autoridades formaram um quadro sobre quem estão procurando: um ou mais suspeitos que carregavam malas pesadas ou mochilas feitas de nylon preto.

Os investigadores ainda não sabem se um grupo organizado ou um indivíduo solitário realizou as explosões, tampouco sabem se os autores são estrangeiros ou norte-americanos.

As duas explosões ocorreram com poucos segundos de intervalo, na segunda-feira, junto à linha de chegada da maratona. Muitas vítimas sofreram amputações, e 17 continuam internadas em estado grave.

As autoridades suspeitam que as bombas tenham sido preparadas com pólvora e objetos metálicos colocadas dentro de panelas de pressão.

O presidente dos EUA, Barack Obama, que viaja na quinta-feira (18) a Boston para uma cerimônia em homenagem às vítimas, chamou o episódio de "ato de terror".

 

Mais Internacional